Discurso de Bolsonaro na ONU divide opinião de políticos brasileiros

Personalidades de diversos espectros fazem avaliação de fala que tocou em pontos como Amazônia, segurança, defendeu soberania e atacou socialismo 

Foto: Johannes Eisele/AFP

Após o presidente Jair Bolsonaro (PSL) discursar nesta terça-feira, 24, na abertura da 74ª Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU), em Nova York (EUA), políticos dos mais diversos espectros repercutiram a fala do presidente.

Há entre as avaliações quem considere corajoso e assertivo o texto de Bolsonaro. Do outro lado há quem afirme que os pontos citados pelo presidente reforçam as defesas políticas de campanha do presidente, reduzindo a fala à sua base eleitoral, perdendo oportunidade de ampliar discurso para nível mundial.

Em sua fala, Bolsonaro citou pontos como a crise da Amazônia, a qual considerou fruto de exploração midiática, acrescentando: “Questionaram aquilo que nos é mais sagrado, a nossa soberania”.

Citou ainda políticas indígenas, considerando que não haverá ampliação das demarcações. Criticou países socialistas como Cuba e Venezuela e disse que o Brasil está reduzindo índices de criminalidade.

Repercussão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.