“Diretório nacional terá que se posicionar”, diz Roller sobre processos de expulsão do MDB

Para o secretário de Governo, que se desfiliou do partido na terça, 26, decisão final não é do Diretório Estadual
 

Foto: Fernando Leite / Jornal Opção

Após a desfiliação do MDB, o secretário de Governo, Ernesto Roller, disse ao Jornal Opção que a decisão final do processo que pretende expulsar nomes do partido terá que ser do diretório nacional. Para ele, a direção nacional terá que se posicionar e sobrepor o que ficar decidido em âmbito estadual “pela força da hierarquia”.

Roller ainda repetiu que considera os processos como atos de vingança pessoal. “Vai contra o discurso do mesmo grupo que está atuando na tentativa de desfiliação”, disse.

“A direção estadual do partido vai na contramão do que deve ser feito sob aspecto de correção da condução partidária. Aí vai ser um embate em que vai ser necessário que a direção nacional tome um posicionamento sobre isso”, acrescenta.

Na terça, 26, Roller anunciou sua desfiliação do partido. A decisão foi tomada após ter sido iniciado um processo de expulsão pela Comissão de Ética do MDB. Ele atribuiu a medida ao desconforto em ser alvo de cassação, que julga como injusta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.