Diretora de órgão governamental chama Michelle Obama de “macaca de saltos”

Diretora foi removida de seu cargo após comentário; prefeita da cidade também se envolveu em polêmica e afirmou que não tinha a intenção de ser racista

A diretora de uma organização sem fins lucrativos que é financiada pelo governo da cidade de Clay, uma pequena cidade na Virgínia Ocidental, nos Estados Unidos foi demitida após comentários racistas contra a primeira-dama norte-americana, Michelle Obama. A prefeita da cidade também foi envolvida na polêmica e acabou tendo que se desculpar em público. As informações são do Washington Post.

Pamela Ramsey Taylor, diretora da Clay County Development, publicou em sua página no Facebook — logo após a eleição de Donald Trump — o seguinte post: “Será tão revigorante ter uma primeira-dama elegante, bonita e digna na Casa Branca. Estou cansada de ver uma macaca de saltos”. Ao que a prefeita de Clay, Beverly Whaling, respondeu “Você fez o meu dia, Pam”.

Os comentários foram deletados e as páginas de Pamela e Beverly foram deletadas da rede social, mas imagens que mostram as mensagens têm sido compartilhadas. Apesar de a diretora afirmar que foi apenas afastada do cargo, um representante da companhia para a qual ela trabalha afirmou que ela foi removida do cargo e que Leslie McGlothin assumirá o lugar.

A prefeita da cidade emitiu um pedido de desculpas no qual afirmou que não tinha a intenção de ser racista. “Eu estava me referindo ao meu dia ter valido a pena pela mudança na Casa Branca! Eu realmente sinto muito por qualquer ofensa que isso possa ter causado! Aqueles que me conhecem sabem que eu não sou de forma alguma racista! Gostaria de me desculpar novamente por isso ter saído do controle”, disse.

Os vereadores da cidade discutirão o caso em uma reunião agendada para a noite desta terça-feira (15).

Deixe um comentário