“Desenvolvimento sustentável precisa sair do papel”, diz Francisco Jr.

Candidato do PSD elogiou Plano Diretor e legislação atual, mas alertou para a falta de aplicação das propostas aprovadas em 2007

francisco-jr

Pessedista no debate | Foto: Rafael Batista

O candidato do PSD à prefeitura de Goiânia, Francisco Júnior, afirmou, nesta terça-feira (27/9), durante debate promovido pelo jornal O Popular e pela CBN Goiânia, que o tão lembrado desenvolvimento sustentável precisa sair do papel.

“Nós temos recursos sendo devolvidos e nada está sendo feito. A legislação hoje contempla ferramentas muito interessantes que permitem o desenvolvimento sustentável. O Plano Diretor do município prevê isso, mas é preciso tirar do papel, planejar as ações, criar uma agenda e respeitar o que for programado”, defendeu.

Francisco Júnior, que já foi vereador e presidente da Câmara, destacou que suas propostas estão concentradas principalmente em iniciativas para a preservação dos recursos hídricos.

“O nosso plano de governo é focado de forma especial no cuidado com a água, que é algo básico, fundamental. Nós queremos garantir a preservação de nascentes, a limpeza dos cursos d’água e assegurar a reinfiltração de água no solo, com caixas de infiltração que vão ajudar no plano de drenagem da cidade, evitando alagamentos”, garantiu.

O candidato destacou que as medidas precisam incluir ainda ações para evitar uma elevação ainda maior da temperatura na capital.

“Nós temos que dar atenção especial ao caminho dos ventos em Goiânia para refrescar a cidade. Temos que cuidar da arborização, promover uma verticalização responsável, evitando o aquecimento da temperatura de Goiânia. Nós queremos criar a cultura da ‘calçada verde’, que tem uma faixa permeável, infiltra mais água e ajuda a melhorar o clima”, arrematou.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.