Deputados que votaram a favor da Previdência serão substituídos em comissões, diz líder do PDT

Oito pedetistas foram suspensos, entre eles, a deputada Tabata Amaral. Eles responderão a um processo administrativo na Comissão de Ética da sigla

Foto: Reprodução

Após integrantes do PDT terem contrariado a orientação do partido na votação da reforma da Previdência, no primeiro turno da Câmara dos Deputados, a sigla irá retirar das principais comissões da Casa os deputados dissidentes.

A informação é do líder do PDT na Câmara, André Figueiredo (CE), que já havia confirmado a suspensão de oito deputados que votaram a favor da reforma. Eles responderão a um processo administrativo na Comissão de Ética da sigla, que prevê uma decisão em até 60 dias.

“Nas mais importantes, nós deveremos sim fazer substituições para que os deputados que ocupem esses espaços nessas comissões sigam, evidentemente, a orientação do partido e não discrepem como foi na reforma da Previdência”, explicou André Figueiredo. De acordo com ele, as deputadas Tabata Amaral (SP) e Silvia Cristina (RO) já foram substituídas no cargo de vice-líderes do partido na Câmara.

Além de Tabata e Silvia, foram suspensos também os deputados Alex Santana (BA), Flávio Nogueira (PI), Gil Cutrim (MA), Jesus Sérgio (AC), Marlon Santos (RS) e Subtenente Gonzaga (MG). (Com informações da Exame)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.