Deputado petista acusa Michelle Bolsonaro de fazer propaganda antecipada na TV 

Rui Falcão acionou o procurador-geral eleitoral, Augusto Aras, para investigar e acionar a Justiça 

Michelle Bolsonaro está sendo acusada, na Procuradoria-Geral Eleitoral (PGE), pelo deputado federal e ex-presidente do Partido dos Trabalhadores (PT), Rui Falcão, por campanha eleitoral antecipada. O parlamentar acionou o órgão nesta segunda-feira, 9, questionando a participação da primeira-dama no pronunciamento em rede nacional de televisão e rádio, em comemoração ao Dia das Mães. 

Na representação, aos cuidados do procurador-geral eleitoral, Antônio Augusto Brandão de Aras, Falcão cita que houve prática explícita de “ato de improbidade administrativa”. Além da primeira-dama, a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Cristiane Rodrigues Britto também é alvo do pedido de investigação. Ambas, no último dia 8, destacaram que o Governo Federal tem realizado ações voltadas para as mães brasileiras.

Falcão destaca que a “formação de rede nacional de rádio e televisão ocorre para transmissão de pronunciamento dos chefes dos Três Poderes da República”, sendo eventualmente, para a transmissão de comunicados de ministros de Estado. Nestes casos, primeiras-damas não são contempladas.  Para o deputado, a  ministra ‘cedeu’ espaço para Michelle, “que por uma estratégia eleitoral”, terá a “missão de melhorar a imagem do Presidente junto ao eleitorado feminino”. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.