Decretada prisão preventiva de acusado de matar pastora

Juiz Leonardo Bezerra converteu o flagrante em prisão preventiva. Matheus estava nu quando cometeu o crime e deve ser ouvido esta semana

Matheus Macaubas foi flagrado nu na cena do crime | Foto: Reprodução

Matheus Macaubas Lima Santos, de 22 anos, vai continuar preso. Acusado de matar a pastora Odete Rosalina da Costa na madrugada da sexta-feira, 14, ele foi preso em flagrante. Na tarde deste sábado, 15, em audiência de custódia virtual, o juiz Leonardo Naciff Bezerra decidiu pela prisão preventiva do jovem.

O ataque aconteceu dentro de uma igreja evangélica no Residencial Kátia, na região sudoeste da capital, enquanto a pastora e um fiel faziam orações. Nu, aparentando estar fora de si, o acusado cometeu o crime após andar cerca de sete quilômetros até o local.

Um laudo psiquiátrico de Matheus deverá ser incluído no inquérito, que corre na Delegacia de Investigação de Homicídios (DIH), com o objetivo de saber se o crime foi cometido após consumo de drogas ou surto psicótico.

Matheus deve ser ouvido pela polícia no início da semana.

Após ser preso, Matheus não quis passar seus dados pessoais, não respondeu a nenhuma pergunta do interrogatório e até se negou a vestir roupas, quando chegou para fazer exame no IML. O jovem vai responder por homicídio qualificado por motivo fútil, além de lesão corporal e desacato contra os militares.

Com 79 anos, Odete era mãe do cantor gospel Delino Marçal, que venceu o Grammy Latino de Melhor Álbum de Música Cristã em Língua Portuguesa em 2019.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.