O vice-governador de Goiás Daniel Vilela participou da sessão de homenagem oferecida pela Câmara Municipal de Goiânia ao governador do Tocantins Wanderlei Barbosa Castro. Ele recebeu, na manhã desta terça-feira,16, a medalha de Mérito do Agronegócio Otávio Lage Siqueira dos vereadores. Daniel Vilela representou o governador de Goiás, Ronaldo Caiado.

A honraria recebida pelo governador Wanderlei Barbosa é concedida a pessoas que se destacam pelos relevantes serviços prestados à comunidade, em defesa dos interesses dos produtores rurais, da agricultura e da pecuária. A proposta foi do vereador Ronilson Reis e aprovada por unanimidade pelos parlamentares.

“O vínculo entre Goiás e Tocantins é muito forte. A Câmara está de parabéns por essa iniciativa. Há uma sinergia entre os estados, e tudo que é bom para Tocantins é bom para Goiás e vice e versa”, declarou Daniel Vilela.

O vice-governador ainda ressaltou que os tocantinenses e goianos estão unidos pelo desenvolvimento de ambos os Estados, e que isso cria uma relação de proximidade entre os governantes. “Muitos tocantinenses fazem a força do nosso Estado e muitos goianos têm ajudado no crescimento de Tocantins”, pontuou.

A vocação de Tocantins e Goiás para o agronegócio foi uma das razões para homenagem da Câmara Municipal ao governador Wanderlei Barbosa. “Seu trabalho em prol do desenvolvimento do agronegócio, a força motriz do Brasil, é uma inspiração para todos nós”, comentou o vereador Ronilson Reis.

“O agronegócio é a vertente econômica que mais cresce no Estado do Tocantins e uma das mais importantes do Brasil”, ressaltou Wanderlei de Castro. O governador destacou ações que vem desenvolvendo no setor, como a criação da Patrulha Rural e o Polo de Fertilizantes em construção em Colinas (TO), que deve gerar 800 empregos diretos. “Coloco-me à disposição da Câmara de Goiânia, da Assembleia Legislativa [de Goiás], do governador [Ronaldo] Caiado (União Brasil) e do [Daniel] Vilela, que fazem um trabalho belíssimo aqui no Estado de Goiás, para parcerias econômicas na área do agronegócio”, concluiu Castro.