Daniel diz que Caiado promove “demagogia barata” ao renunciar salário

Deputado federal e presidente regional do MDB também postou um trecho de um vídeo onde o governador fala, há seis anos, a diferença entre o político populista e estadista

o deputado federal Daniel Vilela (MDB) postou um vídeo em uma de suas redes sociais nesta terça-feira, 29, alegando que a medida do governador Ronaldo Caiado (DEM) em renunciar o seu salário é “demagogia barata”. Para o emedebista, salário de Caiado como chefe de Executivo não faz diferença em sua renda.

“Estava vendo que Caiado vai abrir mão do salário de governador enquanto estiver [sendo pago] escalonamento do salário de dezembro dos servidores do Estado, mas todos nós sabemos que você [Ronaldo Caiado] tem um patrimônio que lhe confere a possibilidade de não depender da renda do seu salário, diferentemente da grande maioria dos servidores”, disse Daniel.

Neste momento, o presidente do MDB regional pediu que Caiado parasse de “demagogia barata”. “Vamos trabalhar e pague o salário, pois os servidores dependem desta fonte de renda. Este tipo de populismo já passou, é coisa do século passado”, completou.

No vídeo, Daniel também incluiu um trecho em que o democrata declarava, há seis anos,  sobre a diferença do político populista e estadista. Confira.

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Ronald Cavalcsnty

Daniel vc tá parecendo mais humorista sem graça, vc tem que tomar vergonha nessa cara e trabalhar, vc envergonha os goianos, vc é da turma do Temer, vc é um derrotado, deixa o Caiado trabalhar.

ziro

Discordo, um centavo economizado já faz diferencia para o contribuinte que não suporta mais pagar tantos impostos para receber serviços públicos de péssima qualidade.

José Aparecido Freitas Silva

Seus comentários não condiz com a verdade Deputado, ele pegou o Estado em situação caótica, você manda ele pagar os servidores, com que dinheiro? Se tivesse dinheiro em caixa, ou que iria entrar no caixa até dia 10 de janeiro o Governo anterior teria feito a previsão de pagamento como fez comia funcionário de algumas Secretarias. Seu pai foi um Apêndice de Iris Rezende e você será um novo Barbosa Neto, Thiago Peixoto e outros tantos que não passaram de um fogo de palha.