Dados do IBGE apontam taxa de informalidade em Goiás acima da média nacional

Relatório do PNAD mostra que país tem 14,4 milhões de desempregados e taxa de desocupação está em 14,1%

Filas de pessoas à procura de emprego no Brasil são recorrentes | Foto: Rprodução

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou, nesta terça-feira (31), dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD). O relatório apontou que a taxa de informalidade em Goiás é de 41,7%, 1,1% acima da média nacional. Os números levam em conta o segundo semestre do ano.

Outro aspecto destacado na pesquisa foi o rendimento mensal de pessoas acima de 14 anos. Todos os estados brasileiros, com exceção do Rio Grande do Sul, mantiveram estabilidade. Os gaúchos apresentaram queda de 5,2%. Em Goiás o número passou de R$2.351, no primeiro trimestre, para R$2.380, no segundo trimestre de 2021. Apesar de uma pequena queda com relação ao mesmo período de 2020, quando ficou em R$2.450, houve estabilidade.

O relatório apontou, ainda, que o país tem 14,4 milhões de pessoas que estão em busca de emprego. A taxa de desocupação é de 14,1%. Em que pese o número de desocupados ter ficado 0,6% abaixo do trimestre anterior, houve aumento de 0,8% com relação ao mesmo período do ano passado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.