CRM denuncia supostas irregularidades no curso de medicina da faculdade Alfredo Nasser

Presidente do conselho, Erso Guimarães, garante que faculdade teve pedido de criação negado e abre curso sob recurso judicial. Direção da instituição nega acusações

Foto: reprodução / Site Oficial

Foto: reprodução / Site Oficial

A criação do curso de medicina da faculdade Alfredo Nasser de Goiânia está sendo contestada pelo Conselho Regional de Medicina de Goiás (CRM). De acordo com presidente da instituição, dr. Erso Guimarães, o Ministério da Educação (MEC) negou o pedido para abertura do curso por “não oferecer condições necessárias”.

Segundo ele, a faculdade protocolou solicitação junto ao MEC no dia 3 de dezembro de 2012, mas foi negada pela portatia normativa nº 2 de 2013 do próprio Ministério. “Eles entraram com pedido de mandado de segurança na Justiça Federal do Distrito Federal (DF), que não o acatou. Interpuseram, então, um recurso de agravo de instrumento, que acabou sendo provido”, explica o médico.

No entanto, ele alerta que tal medida judicial não analisou o mérito do processo e é passível de ser derrubada. “Não há nenhuma análise ainda, o recurso é meramente judicial. Esta não é uma decisão terminativa”, garante. O presidente questiona a urgência da criação do curso de medicina da faculdade: “estamos muito temerários com o início deste curso nesta situação. Por que não esperar até que o processo seja julgado por completo?”.

As inscrições para o vestibular da Faculdade Alfredo Nasser estão abertas até esta sexta-feira (5/12), sendo que a prova será aplicada no dia 7 deste mês. “Aos alunos que estão interessados no curso, deixamos um alerta claro de que a decisão pode ser cassada e o curso pode nem sequer prosperar. Cuidado para não serem lesados financeiramente e, acima de tudo, não conseguirem levar a cabo o tão sonhado curso de medicina”, enfatiza o presidente do CRM, Erso Guimarães.

Outro lado

A Faculdade Alfredo Nasser informou, por meio de nota, que só abriu as inscrições do vestibular para o curso de medicina por estar “absolutamente autorizada” pela justiça. Segundo eles, a decisão é terminativa (quando não cabe mais recurso), por meio do Agravo de Instrumento nº 0044606-60.2014.4.01.0000/GO, do Tribunal Regional Federal da Primeira Região. A instituição garante que recebeu tal autorização.

“A decisão está a disposição não só do Conselho Regional de Medicina, mas de todos que queiram se certificar da lisura e seriedade das nossas atitudes”, versa o professor Alcides Ribeiro Filho, diretor geral da instituição.

Confira a nota na íntegra:

A Faculdade Alfredo Nasser informa que só abriu as inscrições do vestibular para o curso de medicina por estar absolutamente autorizada pela justiça. Em decisão terminativa (quando não cabe mais recurso), através do Agravo de Instrumento nº 0044606-60.2014.4.01.0000/GO, do Tribunal Regional Federal da Primeira Região, a instituição recebeu tal autorização. A decisão está a disposição não só do Conselho Regional de Medicina, mas de todos que queiram se certificar da lisura e seriedade das nossas atitudes.

A decisão judicial levou em consideração os pareceres do Conselho Nacional de Saúde e do Ministério da Educação que consideram cumpridas por parte da Faculdade Alfredo Nasser todas as exigências para a criação do curso. Informamos ainda que essa estrutura também está a disposição de todos que queiram certificarem do volume de recursos investidos na montagem de laboratórios, biblioteca, banco de dados online, quadro de professores com mestres e doutores e convênios para dar ao acadêmico todas as condições necessárias da excelência no sua formação em Medicina.

A Faculdade Alfredo Nasser também informa que se surpreendeu com o questionamento feito pelo Conselho Regional de Medicina, pois jamais a entidade fez uma só visita para saber o que foi feito pela Faculdade para abrir o curso. A Faculdade Alfredo Nasser está, como sempre esteve, com as portas abertas para atender qualquer membro, ou comissão do CREMEGO para mostrar papeladas e instalações necessárias para o pleno funcionamento do curso de Medicina.

A leviandade mostrada pelo CREMEGO se posicionando via imprensa, sem nenhuma checagem não gera nenhuma alteração no processo interno para a realização do vestibular no dia 7 de dezembro. As inscrições poderão ser feitas até o dia 5 de dezembro, próxima sexta-feira.

Goiânia, 1º de dezembro de 2014
Professor Alcides Ribeiro Filho
Diretor Geral

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.