Cristóvão Tormim diz que foi reeleito e decisão do povo foi “sacramentada pelo voto”

Atual prefeito de Luziânia teve candidatura indeferida, mas recorreu e defende que Justiça reverterá decisão

A situação das eleições em Luziânia segue indefinida. A prefeitura da cidade do Entorno do Distrito Federal foi disputada por três candidatos: o atual prefeito, Cristóvão Tormim (PSD); Marcelo Melo (PSDB); e Augustinho do Psol (PSOL). Mesmo após a apuração de todas as urnas ainda não se sabe quem assumirá o Executivo Municipal.

O candidato mais votado, Cristóvão Tormim, obteve 39.660 votos, 718 a mais que o candidato do PSDB, Marcelo Melo (38.942 votos). Contudo, a candidatura do PSD foi indeferida pela Justiça Eleitoral, por uma fraude na ata da convenção do partido e quem aparece como eleito é o tucano.

Ao Jornal Opção, o prefeito de Luziânia afirmou que recorreu da decisão da Justiça e que tem convicção de que seu recurso será aceito. Destacando diversas vezes que foi o candidato mais votado, defendeu que foi reeleito e que “decisão do povo foi sacramentada pelo voto”.

Sobre o fato de, no site do TSE, aparecer como “não eleito”, Cristóvão disse que isso foi motivado pela questão da ata. Questionado se houve alteração, o candidato à reeleição afirmou apenas que “a ata é um dos pré-requisitos da convenção e lá foi tudo certo”. Ele disse ainda que houve um entendimento dos promotores do Ministério Público (MP) favorável à coligação, de acordo com o qual a candidatura não deveria seguir indeferida.

O pessedista reforçou que houve apenas um entendimento dos promotores e não uma decisão do MP. Um panfleto que circulou pela cidade de Luziânia afirmava que uma decisão do órgão teria oficializado a candidatura do prefeito. Tormim disse não ter conhecimento desse material.

Por fim, ele garantiu que “o prefeito reeleito está pedindo na Justiça a revisão da decisão e tudo vai ocorrer na normalidade, dentro de todos os rigores da lei eleitoral e, no fim, a situação vai se resolver”.

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.