Coronel Adailton pede aproveitamento de PMs em novos colégios militares

Deputado também comentou cortes a nível federal: “Tirar verba em qualquer nível da educação é desastre, é desmonte”

Deputado Coronel Adailton (PP) | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

O deputado estadual Coronel Adailton (PP) falou, mais uma vez, sobre a situação dos Colégios Militares em Goiás. Ao Jornal Opção, ele criticou portaria que determinou a retirada de 154 policiais militares, da reserva e ativa, das 60 unidades de ensino do Estado.

Segundo ele, os PMs irão se desdobrar para que os colégios não percam a qualidade, mas será uma dificuldade. Na ocasião, ele lembrou, também, que, na legislatura passada, foi aprovada a criação de mais 37 unidades de Colégios Militares em Goiás, que ainda não foram implantados.

“Então, o governador pode pegar e distribuir esses 154 nas 37 novas unidades. Os colégios militares são um comprovado sucesso em Goiás e têm sido copiados por outros entes federativos. Não há que se falar em reduzir qualidade”, observa.

Educação

Coronel Adailton lembrou que, durante a campanha, o governador Ronaldo Caiado (DEM) propôs melhorar o ensino. “Porém, agora ele fecha escola integral, quer fechar colégios militares. Para nós é um desmonte na educação”. O pepista ainda afirmou que, infelizmente, o governo não chama ninguém para conversar.

Cortes federais

O parlamentar estadual também teceu críticas ao governo federal, que anunciou cortes de 30% nas verbas discricionárias da educação superior, que seria equivalente a 3,5% do total. “Tirar verba em qualquer nível da educação é desastre, é desmonte. Votei no Jair, pedi voto, fiz campanha, mas está igual aqui, em Goiás. Não começou a governar”.

Segundo Adailton, quem faz a gestão, neste momento, são os filhos do presidente, por meio de redes sociais. “Votamos no Bolsonaro”, protesta o deputado.

O legislador faz, ainda, uma comparação. “Os dois vieram do parlamento e estão acostumados com debate, mas não conhecem de gestão. Tem que montar uma boa equipe e ouvi-la. A gestão de Jair está decepcionando”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.