Confira cenário para governos do Centro-Oeste nestas eleições

Se pesquisas de intenção de voto acertarem o resultado, DEM pode faturar dois governos, PHS mantém o governo de Tocantins e o MDB volta ao Palácio do Buriti no DF 

Mauro Mendes, Ibaneis Rocha e Ronaldo Caiado, líderes das intenções de voto no Mato Grosso, DF e Goiás | Divulgação

O Jornal Opção fez levantamento das intenções de voto nos estados do Centro Oeste e Tocantins. O partido Democratas lidera pesquisas em dois Estados: Goiás, com o senador Ronaldo Caiado, e Mato Grosso, com o ex-prefeito de Cuiabá Mauro Mendes.

O MDB lidera a disputa ao governo do Distrito Federal com o ex-presidente da OAB-DF Ibaneis Rocha. No Tocantins, o PHS pode se manter no governo do Estado com a reeleição do governador-tampão, Mauro Carlesse, e o PSDB pode manter a governadoria de Mato Grosso do Sul, com Reinaldo Azambuja, candidato à reeleição ao Parque dos Poderes.

Goiás

O senador democrata Ronaldo Caiado lidera a sexta rodada de pesquisas de intenção de voto em Goiás pelo Instituto Serpes. A seis dias da eleição, ele pontuou 41,9% – 62% dos votos válidos – o governador José Eliton (PSDB), que tenta a reeleição, aparece com 10,6%, empatado tecnicamente com o candidato do MDB, deputado federal Daniel Vilela, com 10,1%. A pesquisa foi realizada entre 24 e 28 de setembro.

A candidata pelo PT, Kátia Maria, estacionou em 3,7%. Os professores Weslei Garcia (Psol) e Alda Lúcia (PCO) marcaram 0,7%. O comunista Marcelo Lira (PCB) aparece com 0,1%. Os eleitores indecisos são 18,7%. Foram ouvidos 801 eleitores, em 32 municípios goianos, e a margem de erro é de 3,5 pontos porcentuais para mais ou para menos.

Distrito Federal

O Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal registrou 11 candidatos ao governo do Distrito Federal, a mais concorrida entre os Estados brasileiros. A nova rodada de pesquisa para governador do DF, do Instituto Datafolha de 28 de setembro, trouxe o ex-presidente da OAB-DF Ibaneis Rocha (MDB) com 24% das intenções de voto e a ex-deputada distrital Eliana Pedrosa (PROS) com 16%. Atrás da dupla, aparecem: Rodrigo Rollemberg (PSB) com 12%; Alberto Fraga (DEM) com 10%; e Rogério Rosso (PSD) com 8%.

A última pesquisa do Datafolha no Distrito Federal, do dia 20 de setembro, mostrava Eliana Pedrosa na liderança com 20% – tecnicamente empatada com Alberto Fraga, que vinha em segundo (14%). Em terceiro, aparecia Ibaneis (13%), seguido por Rollemberg (12%) e Rosso (11%).

O último governador do Distrito Federal pelo então PMDB, hoje MDB, foi Joaquim Domingos Roriz, que exerceu o último mandato até 2006, perdendo a hegemonia para o Democratas.

O levantamento ouviu 1.050 eleitores de todas as regiões do DF, entre 26 e 28 de setembro. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança utilizado é de 95%. A sondagem está registrada no TSE com o número DF-03047/2018. Para esta eleição de 7 de outubro, o Distrito Federal tem 2.084.356 eleitores.

Tocantins

A pesquisa estimulada do Instituto Ibope, do dia 21 de setembro, para governador do Tocantins trouxe o governador Mauro Carlesse (PHS) com 50% das intenções de voto e Carlos Amastha (PSB) com 28%. O candidato Marlon Reis (Rede) tem 7% da preferência do eleitorado, César Simoni (PSL) com 2% e Bernadete Aparecida (Psol) registrou 1%.

A pesquisa foi feita entre os dias 18 e 20 de setembro de 2018. Foram entrevistados 812 eleitores e a margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos.
O levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral com o número TO-06978/2018.

Mato Grosso

Na pesquisa para governador do Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM) tem 39% das intenções de voto e Pedro Taques (PSDB) e Wellington Fagundes (PR) estão empatados com 20% cada um. Arthur Nogueira da Rede pontuou 2% e Moisés Franz do Psol registrou 1%.

A pesquisa Ibope foi realizada entre os dias 17 e 19 de setembro. Foram entrevistados 812 eleitores e margem de erro é de até três pontos percentuais para mais ou para menos e a pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral com o número MT-05998/2018.

Segundo turno

Fora testados três possíveis cenários para o segundo turno. Entre Mauro Mendes e Pedro Taques, Mauro teria 55% e Pedro teria 24%. Votos brancos ou nulos somam 13% e eleitores indecisos somam 8%.

Na disputa entre Mauro Mendes e Wellington Fagundes, Mauro teria 50% e Wellington teria 26%. 12% são votos brancos e nulos e 11% são eleitores indecisos.

Entre Wellington Fagundes e Pedro Taques, Wellington ficaria com 42% e Pedro com 31%. Votos brancos ou nulos somam 15% e eleitores indecisos somam 11%.

Mato Grosso do Sul

A pesquisa do Instituto Ipems do Mato Grosso do Sul, publicada nesta terça-feira (2/10) no Estado, mostra possível reeleição do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) ainda no primeiro turno com 51,08% – sem contar a margem de erro.

O Instituto chega a este percentual tomando como base o cálculo dos votos válidos (excluindo quem declarou voto nulo ou branco). Se a votação de Reinaldo Azambuja variar para baixo, ele teria 48,92% dos votos válidos e se variar para cima atingiria 53,61% da preferência do eleitorado.

O segundo colocado na pesquisa, Juiz Odilon de Oliveira (PDT) teria 33,71% dos votos válidos. O candidato do MDB, Junior Mochi, fica com 8%, Humberto Amaducci, com 4,69%, Marcelo Bluma (PV), com 1,61% e João Alfredo (Psol), com 0,91%.

O Ipems entrevistou 1,5 mil eleitores em 40 municípios do Estado entre 22 e 17 de setembro. O nível de confiança é de 95%. A pesquisa foi registrada no TRE-MS sob o nº MS-02185/2018.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.