Condenado por matar Daniela Perez, Guilherme de Pádua volta à mídia por motivo inusitado

Agora “convertido”, o assassino da filha da autora Glória Perez é notícia por se casar pela terceira vez. “Casei no cartório, agora só falta na igreja. Glória a Deus!”, comemorou

Reprodução/Facebook

O nome de Guilherme Pádua, condenado por matar Daniela Perez, filha da escritora Glória Perez, em 1992, voltou a virar manchete de jornal nesta semana por um motivo bastante inusitado: o terceiro casamento do ex-presidiário. Reportagem do carioca “Extra” traz detalhes sobre a cerimônia que consagrou a união de Guilherme com a estudante e maquiadora Juliana de Assis Lacerda, de 30 anos.

Conforme o jornal, os dois se casaram em Belo Horizonte na última terça-feira (14/3), apenas em cartório, mas já planejam uma cerimônia na igreja. Juliana e Guilherme se conheceram no trabalho de evangelização que mantêm nos presídios de Minas Gerais, por meio da Igreja Batista da Lagoinha.

“Casei no cartório, agora só falta na igreja. Glória a Deus! Pra todo sapato velho existe um pé descalço! Ei! (Você aí) que tá sem esperança de se casar, calma! Se até eu arrumei, você também vai arrumar!”, escreveu Guilherme na legenda de uma foto publicada por ele em uma rede social.

Em entrevista ao “Extra”, a noiva amenizou a polêmica em torno do assassinato de Daniella Perez e disse que já estava preparada pelas “pedradas” que poderiam vir. “Claro que sei das perseguições que ele sofre pela mídia e pela sociedade, mas isso não me abala hoje”, disse.

A estudante também garante que, desde o começo do relacionamento, já sabia quem ele era e nunca chegou a se preocupar com seu passado. ” igreja ele é acompanhado há 17 anos por muitos pastores sérios e sei do histórico dele, sei também que o Guilherme realmente mudou desde que se converteu”, argumentou.

A reportagem repercutiu nas redes sociais, fazendo com que o nome de Guilherme de Pádua chegasse a figurar entre os assuntos mais citados do Twitter. A maioria dos comentários dos internautas critica a reportagem pelo conteúdo e também relaciona o caso ao do goleiro Bruno, acusado pela morte da modelo Elísia Samúdio, solto há poucas semanas e já contratado por um time de futebol profissional.

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

rosendo

agora so falta olula ser casar com adilma