Comissão Eleitoral impugna candidatura de Leon Deniz

Relator solicitou, ainda, que documentação seja encaminhada à Polícia Federal para que apure documentos divergentes 

Comissão Eleitoral da OAB-GO | Foto: Bruna Aidar / Jornal Opção

Comissão Eleitoral da OAB-GO | Foto: Bruna Aidar / Jornal Opção

A Comissão Eleitoral da OAB Goiás impugnou, na tarde desta quinta-feira (5/11), a candidatura de Leon Deniz a conselheiro federal pela chapa OAB Que Queremos. Apenas um dos cinco membros do colegiado, Pedro Rafael de Moura, votou contra.

Ícone da oposição no Estado, o advogado foi impedido de concorrer ao pleito de novembro por não ter estado adimplente à época do registro de candidaturas.

Na semana passada, um documento da OAB de Minas Gerais datado de 28 de outubro de 2015 mostrava que Leon estava inadimplente com aquela seccional de 2012 a 2014. Um dia depois, em entrevista ao Jornal Opção, ele garantiu que na verdade não se tratava de um mal-entendido e apresentou um novo atestado mostrando que estava “quite” com a OAB-MG.

No entanto, durante julgamento, o relator do processo sustentou que Leon Deniz estava, sim, inadimplente e “apresentou só uma parte de um documento que atestava o débito. Talvez querendo induzir essa comissão ao erro”, versou o advogado Rogério Garcia.

Ainda de acordo com a comissão, os autos do processo do oposicionista serão encaminhados à Polícia Federal. Como ele preencheu declaração de próprio punho se declarando elegível para a eleição deste mês (afirmando que não tinha débito), e tal documento constitui fator fundamental para a candidatura, o fato de ter “omitido a verdade” deve ser investigado, concluíram.

A chapa tem cinco dias úteis para substituir Leon Deniz. A OAB Que Queremos avisou que vai recorrer da decisão ao Conselho Federal.

leon-deniz-facebook-2

Leon Deniz foi impugnado

Deixe um comentário