Comerciantes reclamam de demora da Amma na liberação de licenças ambientais

Empresários contam que processos chegam a ficar seis meses parados no órgão

Foto: Reprodução

Na manhã desta quinta-feira, 7, o representante da Associação das Empresas de Desmonte, Peças e Recuperação de Peças Automotivas do Estado de Goiás (ASSEPEGO), comerciante Rodrigo Cirqueira subiu à Tribuna da Câmara Municipal de Goiânia para pedir que os vereadores auxiliem na agilidade da liberação de licenças ambientais, junto à Agência Municipal do Meio Ambiente (Amma).

“Os comerciantes têm um alto gasto com a documentação, com os ajustes exigidos pela lei e quando chega ao órgão ambiental o processo fica travado. Tem processos com mais de seis meses que estão parados”, revelou.

A vereadora Priscilla Tejota (PSD) garantiu que irá requisitar à Amma a inserção da atividade no sistema de “licença fácil”, onde as licenças são emitidas pela internet e podendo ser liberadas em até 48 horas.

A reportagem entrou em contato com a Agência Municipal do Meio Ambiente (Amma) mas não obteve retorno até a publicação da matéria. O espaço está aberto para manifestações do órgão.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.