Com olho roxo, escritora grava desabafo após ser estuprada por motorista da Uber. Assista

Aplicativo expulsou motorista após relato de Clara Averbuck no Facebook

A escritora Clara Averbuck publicou, no início da tarde desta terça-feira (29/8) um vídeo em que fala sobre o estupro que sofreu de um motorista de Uber. Na gravação, Clara mostra um olho roxo e alguns arranhões. “Só tenho essas marcas de quando ele me derrubou no chão”, disse.

De acordo com escritora, seu desabafo no Facebook viralizou de uma maneira que ela não esperava. “Como sempre, vai ter gente duvidando da vítima”, desabafou.

Clara explica ainda o motivo pelo qual não foi na delegacia prestar queixa. “Não confio no sistema. Violência sexual é o único crime que quem tem que provar a vítima”, reclamou, admitindo o medo de que o caso possa se voltar contra ela.

“Os homens reproduzem a violência que eles conhecem. A decisão é minha”, pontua sobre a decisão.

No fim, a escritora gaúcha disse que ninguém irá derrubá-la.

A empresa Uber divulgou uma nota, na qual diz que “repudia qualquer tipo de violência contra mulheres”, e informa que expulsou o motorista.

Veja o desabafo da escritora:

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.