Com descaso da gestão Iris, ciclovias são ignoradas por motoristas em Goiânia

Com falta de manutenção, carros param e circulam pelas faixas, impedindo trânsito de ciclistas

Este slideshow necessita de JavaScript.

Inaugurado em 2015 pelo então prefeito Paulo Garcia (PT), o circuito de ciclofaixas permanentes da capital passa por uma situação de verdadeiro abandono por parte da gestão Iris. Desde o último ano, o Jornal Opção acompanha o caso, que não tem apresentado melhora – pelo contrário, está fazendo com que os motoristas ignorem cada vez mais as faixas exclusivas que funcionam sempre aos domingos e feriados.

No último domingo (2/9), a reportagem percorreu as ruas T-35, T-60, a Avenida P. de Abreu e a Alameda das Rosas, que ficam nos setores Bueno e Oeste, e flagrou vários carros parados e transitando pelas ciclofaixas, colocando os ciclistas em situação de risco.

Nas imagens acima é possível ver o desrespeito de motoristas e empreiteiros, além da omissão da Prefeitura de Goiânia. Durante duas horas, no período da tarde, a reportagem percorreu vários trechos e se deparou com uma situação desanimadora. Com um detalhe: não havia um agente sequer da Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMT) para multar infratores.

Além disso, buracos e faixas delimitadoras apagadas dificultavam ainda mais o uso das ciclofaixas. Há trechos em que não é possível sequer ver que existe a rota.

Como todas as vezes que foi procurada, a A SMT afirmou que “está preparando um projeto para revitalizar toda a malha cicloviária da capital”. A última vez foi no começo de junho, e até agora nenhum avanço.

Requerimento

Após reportagem especial do Jornal Opção, em abril, o vereador Andrey Azeredo (MDB) apresentou dois requerimentos que pedem a manutenção e a fiscalização das ciclorrotas e ciclofaixas de Goiânia. Os documentos foram aprovados pelos vereadores e enviados ao titular da Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMT), Fernando Santana. Acontece que já se passaram dois meses e as ciclofaixas seguem abandonadas pela gestão Iris.

Projeto

Inauguradas no final de 2015, as ciclofaixas interligam três parques da capital: Lago das Rosas, Vaca Brava e Areião.

O trajeto demarcado de interligação dos três parques de forma permanente passa pela Av. Portugal até a Rua Orestes Ribeiro (conhecida como T-52) para quem seguir em direção ao Vaca Brava, por meio da Av. T-3 para chegada ao parque. O retorno ao Lago das Rosas poderá ser feito também pela Av. T-3, mas pelo acesso à T-51 para passagem pela Av. Portugal e encontro com a Alameda das Rosas.

Deixe um comentário