Ciro critica “silêncio” de Lula sobre perdão de Bolsonaro a Daniel Silveira

Para o pedetista, Lula já se considera eleito e pode usar do mesmo artifício para perdoar “dezenas de companheiros íntimos”

Neste sábado, 23, Ciro Gomes (PDT) criticou o fato de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) não ter criticado o perdão de Jair Bolsonaro (PL) ao deputado Daniel Silveira (PTB-RJ). Segundo ele, tanto o indulto de Bolsonaro quanto o silêncio de Lula, são ações “extremamente condenáveis”.

De acordo com o pedetista, o posicionamento de Lula pode se dar por várias razões, sendo a primeira por ele já se julgar eleito e “achar que não deve satisfação a ninguém, nem às instituições”. O pré-candidato à Presidência acrescenta que o petista, caso eleito, pode usar do “mesmo expediente de Bolsonaro para indultar dezenas de companheiros íntimos que ainda têm contas a pagar à justiça”. Por fim, Ciro pontua que Lula deve ao Supremo Tribunal Federal. “De forma imediata – e bem colateral – é espantosa a falta de solidariedade dele ao STF, a quem tanto deve”, afirma.

Ciro Gomes, que tenta emplacar seu nome na corrida eleitoral, aparece em terceiro lugar, empatado tecnicamente com o ex-governador de São Paulo João Dória (PSDB), com 8% das intenções de voto, de acordo com a pesquisa do Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas (Ipespe) encomendada pela XP Investimentos divulgada na sexta-feira, 22. Ele critica os dois concorrentes a sua frente, “Lula e Bolsonaro: tão diferentes, tão iguais. Acorda, Brasil!”, diz.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.