Levantamento mensal aponta que, em nível nacional, houve crescimento da intenção de consumo  após cinco quedas consecutivas

Em relatório divulgado nesta sexta-feira, 25, a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) aponta que setembro registrou aumento da Intenção de Consumo das Famílias brasileiras. Destaque para a região Centro-Oeste teve o maior variação mensal no aumento do consumo de 2,8%. As informações são obtidas a partir de entrevistas aplicadas pela CNC em parceria com as Federações do Comércio estaduais com famílias de todo o País.

De acordo com a pesquisa, a média nacional registrou aumento de 1,3%, em setembro, apesar do índice positivo, a base de comparação é a mais baixa já registrada desde 2010, data início do levantamento pela CNC. Isso significa que as famílias consumiram mais no mês de setembro, porém esse aumento, se comparado com agosto e com o mesmo mês no ano passado é o menor já registrado em 10 anos.  A análise dos especialistas é de que a queda foi provocada  pela pandemia, que desde abril fez despencar as médias, com recuo de 26,9% no acumulado.

Pelo critério regional, o Sul registrou a única queda mensal (-0,8%), enquanto o Centro-Oeste foi a região mais positiva (+2,8%).