Centro-Oeste registra aumento em intenção de Consumo, mas segue com segundo pior índice do país, aponta CNC

Levantamento mensal aponta que, em nível nacional, houve crescimento da intenção de consumo  após cinco quedas consecutivas

Em relatório divulgado nesta sexta-feira, 25, a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) aponta que setembro registrou aumento da Intenção de Consumo das Famílias brasileiras. Destaque para a região Centro-Oeste teve o maior variação mensal no aumento do consumo de 2,8%. As informações são obtidas a partir de entrevistas aplicadas pela CNC em parceria com as Federações do Comércio estaduais com famílias de todo o País.

De acordo com a pesquisa, a média nacional registrou aumento de 1,3%, em setembro, apesar do índice positivo, a base de comparação é a mais baixa já registrada desde 2010, data início do levantamento pela CNC. Isso significa que as famílias consumiram mais no mês de setembro, porém esse aumento, se comparado com agosto e com o mesmo mês no ano passado é o menor já registrado em 10 anos.  A análise dos especialistas é de que a queda foi provocada  pela pandemia, que desde abril fez despencar as médias, com recuo de 26,9% no acumulado.

Pelo critério regional, o Sul registrou a única queda mensal (-0,8%), enquanto o Centro-Oeste foi a região mais positiva (+2,8%). 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.