Centenário: Aparecida de Goiânia é uma das cidades mais importantes do país

Antes, cidade dormitório, hoje, uma das cidades goianas com a 3ª maior economia do Estado

Há 100 anos, em 11 de maio de 1922, iniciava-se a construção da Capela de Nossa Senhora Aparecida. O local escolhido é hoje a Praça da Matriz (foto), simbolizando o lançamento da pedra fundamental da cidade. Aparecida de Goiânia nem sempre teve esse nome. O Arraial de Aparecida se transformou em 1958 em Distrito de Goialândia, através da Lei nº 1.406. A escolha do nome? Por ser o município entre Goiânia e Hidrolândia, mas não foi bem aceito pelos moradores.

Aparecidenses contam que até chegar no nome de Aparecida de Goiânia, a cidade se chamou também Aparecida de Goiás, mas isso era algo vago quando se pensava em localização, então, decidiram por Aparecida de Goiânia, visto que é a vizinha da capital goiana.

Através da gestão de Maguito Vilela, a cidade se transformou com o crescimento econômico e social, deixando de ser uma cidade dormitório para um município com geração de emprego. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nas últimas duas décadas a população aparecidense registrou um aumento de 79% de habitantes. Em 2000, tinham-se 336.392 moradores, e em 2021 esse número está em 601.844. Atualmente o município é o 2º maior do estado e a 17ª maior cidade do país.

Em relação à economia, ainda segundo os dados do IBGE, entre 2010 e 2018 Aparecida registrou o crescimento de 122% em seu Produto Interno Bruto, com o alcance de R$ 12,9 bilhões. Segundo dados da gestão aparecidense, o número de Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ) ativos no município saltou de 6 mil, em 2008, para cerca de 60 mil, em 2021 e se consolidou como uma das três cidades goianas que figuram entre as 100 maiores economias do Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.