Felipe Cardoso
Felipe Cardoso

“Cem Anos de Solidão” ganhará versão audiovisual

Obra publicada em 1967 é a nova aposta da Netflix e será gravada em espanhol

Escritor Gabriel García Márquez / Foto: Tomas Bravo / Reuters

 

O clássico “Cem Anos de Solidão”, de Gabriel García Marquez, é a mais nova aposta da Netflix. Se estivesse vivo, o escritor, nascido em 6 de março de 1927, celebraria seus 92 anos com o anúncio oficial feito pela plataforma na manhã desta quarta-feira, 6. Acontece que o serviço de streaming declarou a obtenção dos direitos autorais da obra anunciando, em seguida, que fará a adaptação da trama publicada no ano de 1967.  

A produção executiva será dirigida por um de seus filhos, Rodrigo Garcia, que disse em entrevista ao The New York Times que o pai já havia recebido várias propostas no mesmo sentido. Porém, nunca sentiu que elas fariam justiça à obra. Segundo Rodrigo, o escritor descartava qualquer possibilidade de adaptação que não fosse gravada em espanhol. 

Ao jornal estadunidense, Rodrigo Garcia explicou a razão de ter aceitado a proposta da Netflix. Para ele, a provedora está entre as primeiras a provar que “muitas pessoas estão dispostas a ver séries produzidas em línguas estrangeiras com legendas. Isso não é mais um problema”, destacou.

A obra de Marquez está entre as mais lidas e traduzidas em todo o mundo. Atualmente, é considerada uma das mais importantes da literatura latino-americana. A história da família Buendía e suas gerações já foi traduzidas em 35 idiomas e vendeu cerca de 50 milhões de exemplares em todo o mundo.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.