CCJ rejeita discutir projeto de Iris que anistia multas a grandes devedores

Vereadores cobram divulgação de nomes dos 100 maiores devedores de impostos do município, mas prefeitura se nega

CCJ na manhã desta quarta-feira (19/4) | Foto: reprodução

A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara Municipal de Goiânia rejeitou pedido de inclusão de pauta do vereador Wellington Peixoto (PMDB) do projeto de lei encaminhado pelo prefeito Iris Rezende (PMDB), que concede anistia de mora e remissão de juros de IPTU, ITU e ISS.

Por quatro votos a um, o colegiado entendeu que, enquanto o Paço não encaminhar dados referentes aos maiores devedores do município, a proposta ficará “travada”. “Nós entramos com uma ação, Delegado Eduardo Prado (PV), Elias Vaz (PSB), Lucas Kitão (PSL) e eu, exigindo que prefeitura informe os 100 maiores devedores, enquanto isso não acontecer, sou contra a discussão”, explicou Jorge Kajuru (PRP).

A presidente Sabrina Garcêz (PMN) alertou os colegas que o projeto já extrapolou o tempo regimental e que seria preciso votá-lo para que vá ao plenário. No entanto, o vereador Delegado Eduardo Prado (PV) defendeu que, como “não houve respeito” por parte do Executivo, deixe que o presidente da Casa, Andrey Azeredo (PMDB), avoque o projeto.

“Sou contra porque o secretário de Finanças [Oseias Pacheco] me encaminhou documentos, mas não foi nada do que eu solicitei. Simplesmente mandou números de empresas que devem, mas não sei quem é, não dá nome. Entramos com medida judicial e vamos aguardar”, explicou o pevista.

Votaram contra a inclusão os vereadores Paulo Magalhães (PSD), Delegado Eduardo Prado (PV), Jorge Kajuru (PRP) e Tatiana Lemos (PCdoB). Apenas Wellington Peixoto (PMDB) votou favorável.

“Talvez não queiram nos informar porque ontem tivemos a confirmação que o maior devedor dos impostos municipais vai causar enorme repercussão na cidade, por isso não nos querem informar”, arrematou Kajuru.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.