Cavalhadas em São Francisco de Goiás voltam em junho

A festividade faz parte do calendário cultural de Goiás e será realizada no município nos dias 18 e 19 de junho de 2022

Depois de uma pausa de dois anos em razão da pandemia da Covid-19, o Circuito das Cavalhadas de Goiás está de volta. Na cidade de São Francisco de Goiás os festejos acontecerão nos dias 18 e 19 de junho, no Campo de Batalhas do município.

Na quinta-feira, 17, o termo de compromisso, que celebra a realização do evento, foi assinado pelo prefeito da cidade, Cleuton Gomes de Moura (DEM) e pelo secretário de Estado de Cultura, César Moura. Desde 2021, a Comissão das Cavalhadas do Estado estão visitando os municípios para confirmação de data e local das festas e, efetivamente, lançar as cidades no calendário.

Para 2022, o ano da retomada cultural, o Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), investirá em todo o Circuito das Cavalhadas, R$ 1,8 milhão. As cidades que fazem parte do roteiro são: Santa Cruz de Goiás, São Francisco, Pirenópolis, Jaraguá, Palmeiras de Goiás, Crixás, Santa Terezinha, Hidrolina, Pilar de Goiás, Corumbá de Goiás, Posse e a cidade de Goiás, que retorna ao calendário após mais de 70 anos longe dos festejos.

As Cavalhadas em São Francisco de Goiás acontecem desde 1850. O Governo de Goiás repassou em 2021 o valor de R$ 100 mil, recurso que a prefeitura local está aplicando nas vestimentas necessárias para a festa e, de acordo com o titular da Cultura, César Moura, outros R$ 100 mil serão revestidos este ano para a execução das Cavalhadas no município. “Um dos compromissos do governador Ronaldo Caiado (União Brasil) é não deixar ficar sem o recurso do Circuito das Cavalhadas”, reforçou.

Conheça a história das Cavalhadas

As Cavalhadas de Goiás é uma das mais importantes e significativas celebrações do calendário cultural do Estado, atraindo milhares de turistas para os municípios. Realizada entre os meses de junho e setembro, após a romaria do Divino Pai Eterno, os festejos foram trazidos para os municípios goianos há mais de dois séculos, durante o Ciclo do Ouro. As festas remetem às tradições de Portugal e Espanha, e mesclam religiosidade, fé, cultura, turismo, economia e valorização do patrimônio imaterial do Estado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.