Italvino Possa enfrentava uma leucemia desde 2013, enquanto sua esposa, Diva Alves de Oliveira, descobriu um tumor na bexiga em abril deste ano

idosos

O amor e a cumplicidade de um casal de idosos se encerrou da forma como eles queriam: na mesma data, e um ao lado do outro. Casados há 65 anos, Italvino Possa enfrentava uma leucemia desde 2013, enquanto sua esposa, Diva Alves de Oliveira, descobriu um tumor na bexiga em abril deste ano.

Com o estado de saúde mais frágil que seu companheiro, Diva passou a ocupar um quarto no Hospital São Lucas, em Porto Alegre (RS), desde então. Ali, naquele mesmo local, seu marido era submetido de tempos em tempos a transfusões de sangue.

Mesmo bastante debilitado, aos 89 anos, Italvino procurava esconder da esposa a gravidade de sua própria enfermidade. Mas a doença de Diva era ainda mais agressiva, e na quarta-feira (1º/10) ela viu a necessidade de reunir seus familiares.

Rodeada pelo marido, os 10 filhos, 14 netos e seis bisnetos ela se despediu, silenciosamente, já que a doença já havia arrancado dela todas suas forças. Aos 80 anos, ela sabia que não resistiria às próximas horas.

Durante a noite, ela passou mal. E, segundo informações de parentes próximos, enquanto a esposa lutava pela vida, Italvino sofria uma hemorragia e pedia para ser internado.

Juntos, no mesmo hospital, foram colocados pelos médicos no mesmo quarto. As camas também foram postas uma ao lado da outra, possibilitando que ambos partissem como queriam: de mãos dadas.

Pouco tempo depois Italvino dava seus últimos suspiros. Passados poucos instantes foi a vez de Diva acompanha-lo. Ela partiu 45 minutos depois de seu marido, deixando um legado de amor e companheirismo às próximas gerações de sua família.