Campanha contra Covid-19 alcança 46 milhões de pessoas e conquista três ouros em premiação internacional

Peça publicitária “Última Mensagem” utilizou áudio derradeiro gravado por taxista que faleceu em decorrência do coronavírus

A campanha “Última Mensagem” veiculada pelo Governo de Goiás em 2021 e desenvolvida pela agência Propeg foi destaque de ouro na 37ª edição do Prêmio Colunistas de Brasília. Concorrendo com outros 516 trabalhos, a propaganda estadual recebeu medalha de ouro nas categorias “produtos e serviços públicos” no rádio e nas mídias integradas, além de primeiro lugar como peça relativa à pandemia de Covid-19 no rádio. A peça foi coordenada pelo então secretário estadual de Comunicação, Tony Carlo Bezerra Coelho, hoje secretário de Comunicação da Prefeitura de Goiânia.

A agência publicitária usou áudios reais da última mensagem enviada por um homem contaminado pelo coronavírus, antes de morrer, sendo veiculada no momento mais crítico da pandemia, quando uma parcela significativa minimizava os riscos da doença, mesmo com a estatísticas relacionadas a mortes e novos casos estivessem altas. “Última Mensagem” também foi finalista em quatro categorias: filme destinado a anunciar produtos e serviços públicos, filme com baixo custo de produção, filme relativo à pandemia da Covid-19 e técnica de roteiro de vídeo.

A campanha ganhou tamanha repercussão que virou notícia no Fantástico e manchete nos jornais Folha de S. Paulo, Estadão, Opção, nos sites Yahoo! Notícias, Antagonista, B9, Pleno News, ABC da Comunicação, e Vox News. “A campanha ajudou a salvar muitas outras vidas, porque espalhou a conscientização sobre os cuidados com a Covid”, afirma Tony Carlo. “Vivíamos um momento de muita dor e nós decidimos que, naquele momento, era importante o poder público se posicionar em defesa da vida. O áudio que utilizamos é parecido com o que outras milhares de famílias receberam de um parente que faleceu”, destaca.

A campanha teve a supervisão da então superintendente de publicidade, Juliana Magalhães.

Campanha

A vítima da Covid-19 que gravou os áudios utilizados na campanha é o taxista Sandro Adrésio, de 51 anos. Na mensagem final, ele diz: “Sinto muito… a falta de ar… tô passando… momentos difíceis… eu conto com a ajuda aí de vocês… com um milagre de Deus… o meu caso não evolui”. Uma voz de locução surge em seguida: “ou você escuta que a Covid-19 mata ou quem vai escutar é a sua família”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.