Campanha de vacinação contra H1N1 é adiada em Goiás

Com 32 casos e duas mortes causadas pela doença, Estado terá que esperar mais sete dias pela campanha de vacinação, remarcada para o dia 23 deste mês

Reprodução

Mesmo em estado de alerta Goiás vai ter que esperar mais sete dias para o inicio da Campanha Nacional de Vacinação Contra Influenza. A ação que iria do dia 16 deste mês até 25 de maio, foi adiada para o dia 23 abril até o dia 1º de junho. Enquanto isso, 32 casos e duas mortes causadas pela gripe H1N1 já foram confirmadas. Também está sendo investigada se a morte do médico pediatra Luiz Sérgio de Aquino Moura que aconteceu neste domingo (1º/4), foi em causa da doença.

De acordo com o Ministério da Saúde, apesar dessa alteração, a Campanha será realizada no período ideal (abril e maio), antes do pico de transmissão do vírus influenza no Brasil, que ocorre no mês de julho.

Na campanha, os primeiros a serem vacinados serão indivíduos com 60 anos ou mais de idade, crianças na faixa etária de 6 meses a menores de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias), as gestantes, as puérperas (até 45 dias após o parto), os trabalhadores da saúde, os professores das escolas públicas e privadas, os povos indígenas, os grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, a população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.