Calheiros: “Governo Dilma tem data para acabar. O Brasil continuará existindo”

Ao lançar projeto “Agenda Brasil” para ajudar o governo federal, presidente do Senado criticou o impeachment 

Renan Calheiros se reúne com líderes partidários | Foto: Lula Marques / Agência PT

Renan Calheiros se reúne com líderes partidários | Foto: Lula Marques / Agência PT

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), apresentou na noite da última terça-feira (11/8), o projeto “Agenda Brasil” — pacote de medidas legislativas que pretende desafogar o governo federal e ajudar Dilma (PT) a sair da crise.

Entre as medidas, destaca-se a votação de 27 propostas legislativas que objetivam aumentar a confiança dos investidores na economia do país. O documento foi motivo de encontro co dia anterior entre o peemedebista e líderes partidários com os ministros da Fazenda, Joaquim Levy, e do Planejamento, Nelson Barbosa.

Propostas relacionadas à responsabilidade fiscal também vão entrar no pacote, como a emenda constitucional que proíbe o governo federal de adotar medidas que aumentem os gastos dos estados e municípios sem apontar fonte de receita.

A mais polêmica de todas elas é, sem dúvidas, a proposta de cobrança por procedimentos no Sistema Único de Saúde (SUS) por faixa de renda.

Ao fazer o anúncio da Agenda Brasil, Renan Calheiros também tratou de falar sobre a crise política do governo Dilma. “Não é uma colaboração do Senado Federal, é uma colaboração do Legislativo. Nós queremos ser vistos como facilitadores e não como sabotadores”, justificou.

O senador afirmou que o sistema legislativo é bicameral e afirmou que “todas as sugestões serão bem recebidas”, mas, para ele, “discutir o impeachment todos os dias não resolve a crise econômica”.

“É preciso separar as crises. O governo Dilma Rousseff não é o Brasil. O reducionismo é impróprio. O governo Dilma, como todos sabem, tem data para acabar, e o Brasil vai continuar existindo”, arrematou.

Uma nova reunião com o ministro da Fazenda está marcada para esta quarta-feira (12/8), às 16 horas, quando o governo dará resposta sobre as propostas com as quais concorda. “Se o governo entender que é o caso, daremos início a esse processo que é urgente”, completou o presidente do Senado.(Com informações da Agência Brasil)

2 respostas para “Calheiros: “Governo Dilma tem data para acabar. O Brasil continuará existindo””

  1. Avatar Uberlandya Leo disse:

    DOMINGO LEVEM CARTAZES E FAIXAS PEDINDO INTERVENÇÃO MILITAR!!! VOCÊS PEDIRAM IMPEACHMENT E RECEBERAM A PERDA DE DIREITOS TRABALHISTAS, PREVIDENCIÁRIO 85/95 DE TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO, DEMISSÕES EM MASSA, AUMENTO DA INFLAÇÃO, DOS JUROS, DOS IMPOSTOS, DA GASOLINA, DA LUZ, DE TUDO, REDUÇÃO DE 30% DOS SALÁRIOS, RECEBERAM IDEOLOGIA DE GÊNERO OPÇÃO SEXUAL NAS ESCOLAS, RECEBERAM O CANALHA FACHIN COMO MINISTRO DO STF APROVADO PELA CÂMARA E SENADO, TRIPLICARAM A VERBA DE TODOS ESSES PARTIDOS DE 289 MILHÕES PARA 868 MILHÕES, ETC…
    NÃO BASTA TIRAR SÓ ESSE GOVERNO, É PRECISO FAZER UMA LIMPEZA NA CÂMARA, SENADO E JUDICIÁRIO. EM 90 DIAS TEREMOS NOVAS ELEIÇÕES, MAS SEM AS URNAS ELETRÔNICAS FRAUDÁVEIS QUE A DITADORA DILMA USOU PARA DAR O GOLPE.
    VÃO COM CAMISA CAMUFLADA OU TODA VERDE EM HOMENAGEM ÀS FORÇAS ARMADAS. O BRASIL AGRADECE. COMPARTILHEM.

  2. Avatar Uberlandya Leo disse:

    DOMINGO LEVEM CARTAZES E FAIXAS PEDINDO INTERVENÇÃO MILITAR!!! VOCÊS PEDIRAM IMPEACHMENT E RECEBERAM A PERDA DE DIREITOS TRABALHISTAS, PREVIDENCIÁRIO 85/95 DE TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO, DEMISSÕES EM MASSA, AUMENTO DA INFLAÇÃO, DOS JUROS, DOS IMPOSTOS, DA GASOLINA, DA LUZ, DE TUDO, REDUÇÃO DE 30% DOS SALÁRIOS, RECEBERAM IDEOLOGIA DE GÊNERO OPÇÃO SEXUAL NAS ESCOLAS, RECEBERAM O CANALHA FACHIN COMO MINISTRO DO STF APROVADO PELA CÂMARA E SENADO, TRIPLICARAM A VERBA DE TODOS ESSES PARTIDOS DE 289 MILHÕES PARA 868 MILHÕES, ETC…
    NÃO BASTA TIRAR SÓ ESSE GOVERNO, É PRECISO FAZER UMA LIMPEZA NA CÂMARA, SENADO E JUDICIÁRIO. EM 90 DIAS TEREMOS NOVAS ELEIÇÕES, MAS SEM AS URNAS ELETRÔNICAS FRAUDÁVEIS QUE A DITADORA DILMA USOU PARA DAR O GOLPE.
    VÃO COM CAMISA CAMUFLADA OU TODA VERDE EM HOMENAGEM ÀS FORÇAS ARMADAS. O BRASIL AGRADECE. COMPARTILHEM.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.