A cada dia, pelo menos 7 mulheres são vítimas de violência em Goiás

De acordo com a delegada Ana Elisa, aproximadamente 1,8 mil mulheres foram atendidas na Delegacia Especializada (Deam)

Um levantamento da 1ª Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) de Goiânia divulgado nesta segunda-feira (4/9) mostra que pelo menos 7 mulheres são vítimas de violência no Estado de Goiás.

De acordo com a delegada titular da Especializada, Ana Elisa Gomes, em entrevista ao Jornal Opção, aproximadamente 1,8 mil mulheres foram atendidas nas Deam nos oito primeiros meses deste ano, o que resultou em 6.825 atendimentos a vítimas de violência de gênero na delegacia.

Os números refletem, desta forma, o trabalho realizado pelos servidores da Deam. “São cifras verdadeiramente expressivas e mostram o quanto a nossa equipe é comprometida e dedicada”, comentou Ana Elisa.

A partir do levantamento, é possível calcular que, em média, são quase 30 atendimentos diários, com crescimento nas denúncias a cada ano. “Não podemos afirmar, com certeza, se a violência realmente cresceu ou se as vítimas estão mais conscientes dos seus direitos, mas, de qualquer forma, quantitativamente a gente percebe sim um número maior de denúncias”, pondera a delegada.

Além dos mais de 6 mil atendimentos realizados entre janeiro e agosto, a unidade registrou 1.164 inquéritos policiais ao Poder Judiciário e encaminhou 690 pedidos de medidas protetivas de urgência. “Denunciar uma agressão não é fácil. Muitas vezes, a mulher está denunciando o pai dos filhos, o homem que sustenta a casa. Mas ela tem que entender que, às vezes, é preciso passar por essa brusca mudança para não ser mais colocada em situação de violência”, destacou Ana Elisa.

O levantamento mostra ainda que 337 agressores foram presos, contabilizando-se os autos de prisão em flagrante e os mandados de prisão cumpridos.

A 1ª Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher de Goiânia fica na Rua 24, 203, no Setor Central e  St. Central e funciona 24 horas por dia, sete dias por semana.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.