Brasil suspende cobrança de imposto sobre importação da soja e do milho

Medida tem intuito de conter alta no preços dos alimentos

A Câmara de Comércio Exterior (Camex), do Ministério da Economia, decidiu suspender a cobrança de impostos sobre importação da soja até 15 de janeiro de 2021. A decisão também se aplica à importação de milho, cuja alíquota será zerada até 31 de março do próximo ano.

As medidas temporárias foram foram aprovadas nesta sexta-feira, 16, durante reunião do Comitê Executivo de Gestão, responsável por estabelecer o percentual ou valor aplicado no cálculo de um tributo e formular diretrizes da política tarifária na importação e na exportação. A ação tem o intuito de conter a alta de preços dos alimentos.

Segundo a Confederação Nacional da Agricultura (CNA), a soja em grãos, o farelo de soja e o milho estão entre os cinco principais produtos exportados pelo Brasil durante o mês de setembro, junto com o açúcar de cana em bruto e a carne bovina in natura. Somados, os cinco produtos representam mais da metade (55,4%) de toda a exportação nacional mensal.

Além disso, a soja em grãos ocupa o topo do ranking dos produtos exportados que o país vendeu para outras nações entre janeiro e setembro, com um acréscimo de US$ 5,9 bi em relação ao período anterior, o que representa um ganho da ordem de quase 28%.

(Com informações da Agência Brasil)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.