Bolsonaro indica a embaixador no Equador diplomata que cometeu assédio moral

Pompeu Andreucci Neto assinou termo de ajustamento de conduta se comprometendo a mudar comportamento

Pompeu Andreucci Neto: promessa de mudar comportamento registrada em termo de ajustamento de conduta | Foto: Edilson Rodrigues / Agência Senado

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) indicou o diplomata Pompeu Andreucci Neto como embaixador do Brasil no Equador.

Andreucci já respondeu sindicância por assédio moral e por orientar subordinados a mentir em expediente oficial. A indicação ainda precisará ser aprovada pelo Senado.

As informações são da coluna do jornalista Guilherme Amado no portal Metrópoles, que havia adiantado, em junho, que o autor da denúncia de assédio moral foi um diplomata lotado em Montevidéu.

Após a acusação, Andreucci assinou um termo de ajustamento de conduta (TAC), comprometendo-se a mudar o seu comportamento, e a sindicância foi concluída. Andreucci é defensor do governo Bolsonaro e assumiu o cargo de embaixador em Madri em 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.