Bolsonaro afirma ao primeiro-ministro do Reino Unido que não se vacinou contra a Covid-19

Os dois líderes se encontraram hoje, em Nova York, na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU); Boris Johnson teria recomendando o presidente do Brasil a se vacinar

Em Nova York, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) participou hoje da  Assembleia Geral da ONU (Organização das Nações Unidas), juntamente com o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson. Os dois teriam conversado e quando o ministro teria dito que já estava imunizado, Bolsonaro teria rido e afirmado que não tomou a vacina contra o Covid-19.

Enquanto Boris Johnson ressaltava a importância da vacina AstraZeneca, desenvolvida pela Universidade de Oxford, na Inglaterra e afirmava que já tinha tomado as duas doses, Bolsonaro ria e dizia que não tinha se vacinado. O então primeiro-ministro teria recomendado que o presidente do Brasil se vacinasse. “Vacinas salvam vidas”, teria dito a Bolsonaro.

Os dois também teriam conversado sobre outros assuntos, como economia, meio ambiente e doação de vacina para países mais pobres. “Podemos fazer muito muito mais juntos”, disse Boris em um vídeo divulgado pelo Palácio do Planalto.

O ministro britânico também disse recordar que Bolsonaro foi um dos primeiros líderes a parabenizá-lo quando foi escolhido para ocupar o cargo. Ele ainda disse que pretende visitar o Brasil, quando a pandemia acabar. E encerrou, dizendo “mas trabalhamos juntos, Brasil e Reino Unido, pelas vacinas”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.