Bem avaliado, Gustavo Mendanha trilha caminho ‘fácil’ em Aparecida

Restam agora apenas duas candidaturas em oposição ao prefeito — Márcia Caldas (Avante) e Bruno Felipe (Psol) — que pouco ameaçam a supercoligação formada por Mendanha, que conta com 20 partidos e tem o apoio de 24 dos 25 vereadores. Ao todo, cerca de 500 candidatos a vereador apoiam o projeto do emedebista

Gustavo Mendanha (MDB) | Foto: Reprodução

Em tempos de polarização política e de grande número de candidaturas em todo o país, a situação de Gustavo Mendanha (MDB) em Aparecida de Goiânia mostra que a combinação entre uma administração acertada e um gestor equilibrado é o melhor caminho para driblar possíveis intempéries na política.

Com perfil conciliador, Gustavo saltou de dois mandatos como vereador para herdar o Executivo de um importante padrinho político, Maguito Vilela (MDB), que fez um de seus melhores governos à frente da prefeitura de Aparecida. O jovem mostrou-se não apenas capaz de sustentar o legado do MDB na cidade, sagrou seu nome entre a população e conquistou o respeito das maiores lideranças políticas goianas.

Agora, à frente do Poder Executivo de Aparecida, Mendanha caminha para uma reeleição fácil, tendo vencido a maioria de seus possíveis adversários antes mesmo das eleições. A título de comparação, a vizinha Goiânia conta com 15 candidaturas ao Paço, em um cenário acirrado. Já em Aparecida, poucos ensaiaram entrar na disputa contra o atual prefeito.

Entre os possíveis nomes, destacam-se o do deputado federal Glaustin da Fokus (PSC) e do deputado estadual Cairo Salim (Pros), políticos populares no município. No entanto, ambos desistiram da disputa. Outro nome surgiu já no período de pré-campanha, Veter Martins, que é vice de Mendanha na atual gestão. Apesar de contar com o apoio do governador Ronaldo Caiado (DEM), Veter também desistiu do pleito.

Restam agora, duas candidaturas em oposição ao prefeito — Márcia Caldas (Avante) e Bruno Felipe (Psol) — que pouco ameaçam a supercoligação formada por Mendanha, que conta com 20 partidos e tem o apoio de 24 dos 25 vereadores. Ao todo, cerca de 500 candidatos a vereador apoiam o projeto do emedebista.

Apesar disso, o jovem gestor, Gustavo tem 37 anos, mantém uma postura de humildade e defende que sua aprovação de mais de 70% do eleitorado é fruto dos resultados alcançados nos últimos anos. “Aparecida deixou de ser uma cidade problema e se transformou em uma cidade empreendedora, dos comércios, das indústrias e das universidades”, avaliou o prefeito, em entrevista recente.

Apesar de a política não comportar certezas, diante deste cenário, não é exagero apontar que a vitória de Mendanha pode ser por W.O, numa alusão ao termo em inglês Walk Over, que na língua portuguesa significa uma “vitória fácil”. Mas, mais do que isso, a situação de Gustavo Mendanha em Aparecida pode se tornar exemplo para outros políticos que desejam alcançar os mesmos resultados do emedebista.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.