Barroso volta a ser atacado por Bolsonaro, após pedido de Fux por moderação nas falas ser ignorado

Os ministros do Supremo discutem abrir um inquérito para que o presidente da República comprove as fraudes alegadas nas urnas eletrônicas

Luís Roberto Barroso | Foto: Rosinei Coutinho/SCO/STF

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, voltou a ser atacado pelo  presidente  da República, Jair Bolsonaro (sem partido), ao retomar o assunto sobre supostas fraudes nas urnas eletrônicas. Ação veio mesmo depois de uma sinalização de paz após reunião entre Bolsonaro e o presidente do STF, Luiz Fux, em que foi pedido moderação  ao se referir aos ministros da Corte.

Nesta segunda-feira, 19, Bolsonaro chegou a ser mais ameno mas voltou atacar Barroso. Em Brasília, durante conversa com apoiadores, o presidente afirmou,  “esse voto auditável, as mesmas pessoas que tiraram o Lula da cadeia e o tornaram elegível, vão contar os votos dentro do TSE de forma secreta” e continuou: “Apesar que vão falar que estou ofendendo o ministro Barroso, não estou ofendendo, estou mostrando a realidade”.

Os ministros do Supremo já discutem abrir um inquérito na Corte e intimá-lo a comprovar as fraudes alegadas. 

*Com informações da Revista Veja

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.