Banco do Brasil promete liberar R$ 50 milhões para obras de pavimentação em Aparecida

Projeto tramita atualmente no Ministério da Integração Nacional e, superintendente estadual disse que aguarda apenas aval do Governo Federal

Reunião também teve a presença do ex-prefeito Maguito Vilela (PMDB) e de secretários municipais | Foto: Divulgação

O novo superintendente estadual do Banco do Brasil (BB), Marco Antônio Sanches esteve reunido, na manhã desta segunda-feira (4/9), com o prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha (PMDB), e garantiu que aguarda apenas o aval do Governo Federal para liberar R$ 50 milhões para obras na cidade. Com a verba, o prefeito pretende asfaltar diversas ruas em diferentes bairros da cidade.

Segundo Marco Antônio, que estava acompanhado do gerente geral do BB, Rui Barbosa Mesquita, e do gerente de relacionamento, Paulo Roberto Reis Rabelo, disse que vai se empenhar ao máximo para cumprir rapidamente as etapas administrativas para liberação do dinheiro. O ex-prefeito Maguito Vilela (PMDB) também esteve presente.

Este projeto de pavimentação, segundo a secretária de Projetos e Captação de Recursos, Valéria Pettersen, tramita no Ministério da Integração Nacional e, para viabilizá-lo, o prefeito já esteve em duas audiências, uma com o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha (PMDB), e outra com o senador Romero Jucá (PMDB).

Além do tema da pavimentação, o superintendente também prometeu disponibilizar linhas de crédito e abrir um canal de conversa para ouvir críticas e sugestões especialmente em relação às agências do Banco do Brasil na cidade. Marco Antônio também elogiou a gestão de Gustavo: “Quando o gestor trabalha de forma transparente e entrega resultados, a sociedade percebe isso. E é o que vem acontecendo em Aparecida.”

Também estiveram presentes o vice-prefeito e secretário de Governo Veter Martins, o secretário da Casa Civil, Afonso Boaventura, de Administração Jório Rios, de Desenvolvimento Urbano, Max Menezes, de Desenvolvimento Econômico, Ozair José da Articulação Política, Ricardo Teixeira.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.