Banco de sangue registra queda de 18% e adota medidas para garantir segurança aos doadores

Gestão da Hemorred estimam que redução pode ser ainda mais e destacam que doadores sem sintomas do vírus podem manter a boa ação

Foto: Divulgação

A Hemorrede Pública de Goiás, responsável pelo banco de sangue do Estado, divulgou balanço negativo sobre o número de doações. Em razão da crise gerada pelo novo coronavírus, a gestão diz que houve redução de 18% em março. Com a perceptiva que a queda pode se acentuar ainda mais, as unidades de coleta seguirão funcionando normalmente.

“Se for para sair de casa, que seja por uma boa ação: doar sangue”: essa é a campanha do Hemorrede em que a gestão explica que doadores sem sintomas de gripe podem manter as doações.

“As unidades seguem funcionando, e todos os colaboradores já foram orientados sobre os protocolos adequados para atender doadores e pacientes nos hemocentros”, afirma a diretora Denyse Goulart.

Protocolos 

De acordo com Denyse a  triagem clínica dos doadores já incluía a verificação de dengue, chikungunya e zika. “Após a atualização dos critérios do Ministério da Saúde, foi incluída também a Covid-19 e outras variações como a Síndrome Respiratória Aguda Grave (Sars) e a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (Mers)”.

Além de Goiânia, outras oito unidades da Hemorrede – nas cidades de Quirinópolis, Jataí, Rio Verde, Catalão, Iporá, Formosa, Ceres, Porangatu – estão abertas e recebendo doações. O atendimento é feito de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, sem intervalo para almoço. Em todas as unidades, os protocolos de precaução estão sendo observados, como o distanciamento de cadeiras nas salas de espera, além da higienização de maçanetas e cadeiras de doação. Em Goiânia, devido à reforma do Hemocentro Coordenador Estadual Nion Albernaz, os doadores estão sendo acomodados ao ar livre até o momento da doação.

Requisitos para doação

Os requisitos básicos para passar pela entrevista de pré-doação de sangue são: estar saudável, ter peso acima de 50 quilos, apresentar documento oficial com foto e válido em todo o território nacional, ter idade entre 16 e 69 anos, sendo que antes de completar 18 anos é necessária uma autorização dos pais ou responsáveis. Quem tomou a vacina da febre amarela deve aguardar 30 dias para fazer uma doação. E em caso do doador ter sido vacinado recentemente é necessário aguardar o período de 48 horas.

Para quem tiver alguma dúvida, os telefones da Hemorrede Pública de Goiás são: (62) 3201-4564 e (62) 3201-4575.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.