Balestra sobre Prefeitura de Goiânia: “Jayme Rincón está preparado para disputar a eleição”

No oitavo mandato consecutivo como deputado federal, pepista declara apoio ao presidente da Agetop: “audacioso, atrevido, bom de serviço e bom de política também”

Balestra defende candidatura da Jayme Rincón: outros já o procuraram, mas ele não abre mão do presidente | Foto: Fernando Leite / Jornal Opção

Balestra defende candidatura da Jayme Rincón: outros já o procuraram, mas ele não abre mão do presidente | Foto: Fernando Leite / Jornal Opção

O deputado federal Roberto Balestra (PP) visitou o Jornal Opção na manhã desta sexta-feira (6/3) e, durante entrevista, avalizou o presidente da Agência Goiana de Obras e Transportes (Agetop), Jayme Rincón, como o candidato da base governista à prefeitura de Goiânia.

De acordo com ele, o tucano possui as características necessárias para ser eleito: “audacioso, atrevido, mostrou que é bom de serviço e bom de política também”. A assertiva veio após o deputado lembrar a eleição na Câmara Municipal de Goiânia, quando a oposição a Paulo Garcia (PT), liderada por Anselmo Pereira (PSDB), assumiu o comando da Casa de Leis goianiense.

“Quem articulou tudo? Foi Jayme Rincón! Ganhou do próprio prefeito”, destacou ele. Como um dos aliados mais leais do governador Marconi Perillo (PSDB), Jayme ganhou destaque nos últimos anos do terceiro mandato à frente de obras rodoviárias de recapeamento e contrução de novas. Por isso, Balestra resume: “é habilidoso e está, sim, preparado para disputar a eleição à Prefeitura de Goiânia”.

O deputado lembra, inclusive, o próprio governador Marconi Perillo como exemplo: “Em 1998 ninguém queria disputar o governo contra Iris — tinham-no como imbatível. Marconi foi lá, colocou a cara a tapa e aceitou o desafio. Político tem que ser assim. Tem que ter coragem, audácia. E Jayme provou que tem”.

Mesmo sem a própria base do PSDB ter se decidido quanto ao candidato do partido, o deputado garante que Rincón é o melhor nome. “Continuarei defendendo sua candidatura. Amanhã, se for uma decisão diferente do partido dele, aceitarei, serei educado e trabalharei — como sempre fiz”, justifica.

Questionado sobre quais poderiam ser os outros candidatos, o pepista revela que outros colegas na Câmara Federal já o procuraram: “Fábio Sousa e Delegado Waldir me pediram apoio. Não tenha nada contra outro possível candidato, mas estou com Jayme”.

Um dos fundadores do PP em Goiás, Balestra explica o porquê de não trabalhar por uma candidatura própria em 2016: “Não temos bons nomes”. E Sandes Júnior [também deputado federal]? O radialista é considerado pelo correligionário como “sem capilaridade”. “Ele já teve as oportunidades e provou que, a cada eleição, sua votação só caiu”, explica.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.