Foto: divulgação
Foto: divulgação

O jogador de futebol Robinho foi acusado de ter estuprado uma brasileira de 18 anos em janeiro de 2013, em Milão, na Itália, quando ainda jogava no clube de futebol Milan. As informações divulgadas pelo jornal italiano “Corriere della Sera” nesta quarta-feira (22/10) apontam que autoridades italianas pediram a prisão preventiva do atacante. O pedido, entretanto, foi negado pela juíza Alessandra Simion, que sustentou que o jogador não possui antecedentes criminais e o fato de morar fora do país não atrapalhará as investigações.

A reportagem afirma que Robinho conheceu a brasileira em um restaurante quando estava acompanhado de uma mulher e cinco amigos. Depois, sem a mulher, o jogador teria voltado para o restaurante com os amigos. A jovem, que procurou a polícia somente seis meses após o caso, afirmou que a situação saiu do controle e se tornou um estupro coletivo.

Esta é a segunda vez que o brasileiro se envolve numa acusação de estupro. Em 2009, quando jogava no Manchester City, da Inglaterra, o jogador enfrentou uma acusação de estupro contra uma jovem de também 18 anos, em uma boate. Na ocasião, Robinho foi absolvido.