“As coisas vão melhorar nos próximos meses”, diz Rafael Gouveia ao analisar 30 dias de governo

Deputado estadual recém-empossado diz que nova gestão rompeu com grupo político que comandava o Palácio das Esmeraldas há 20 anos e precisa corrigir alguns problemas

Rafael Gouveia entende a eleição de Lissauer Vieira para a Mesa Diretora como independência para o Legislativo | Foto: reprodução/Facebook

O deputado estadual Rafael Gouveia (DC) tomou posse na sexta-feira, 1º, sob reviravolta na eleição para o comando da Casa nos próximos dois anos. O parlamentar afirma que Lissauer Vieira (PSB) foi eleito com o propósito de trazer independência para o Legislativo, mas que ainda não foi discutido se a nova legislatura será base ou oposição ao governo.

Esse debate, segundo Gouveia, virá nos próximos meses e cada deputado decidirá individualmente qual posicionamento terá em relação ao Palácio. “Em nenhum momento se discutiu se vamos ser base ou oposição. Cada um vai tomar sua decisão daqui para frente”.

Para ele, a derrota de Álvaro Guimarães (DEM) também não representou um desastre para a articulação política do Executivo. “A Mesa Diretora foi eleita com o objetivo de ser independente do governo. O Lissauer conseguiu abrir o diálogo com os deputados e chegar no consenso, apesar do governador ter o nome favorito dele. Mas não acredito que a derrota do Álvaro seja ruim para o governo”, argumentou Gouveia.

Sobre o primeiro mês de governo, Gouveia acredita na correção de erros pontuais pelo chefe do Executivo e não descarta possível ajuda do governo federal. “O atual governo ainda está se encaixando. Mas não tenho dúvidas que nos próximos meses as coisas vão melhorar para a sociedade. O agronegócio é nossa principal economia e deve se desenvolver mais daqui para frente. Também acredito que o governo federal deverá estender a mão para ajudar o Estado”.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.