Artista plástico Aguinaldo Coelho é o novo secretário de Cultura

O artista ocupa o lugar deixado por Gilvane Felipe, que anunciou seu afastamento na manhã desta sexta-feira (25/7)

Reprodução

Reprodução

O artista plástico e vice-presidente do Conselho Estadual de Cultura, Aguinaldo Coelho, é o novo titular da Secretaria Estadual da Cultura (Secult-GO). O artista ocupa o lugar deixado por Gilvane Felipe, que anunciou seu afastamento na manhã desta sexta-feira (25/7). Conforme nota divulgada à imprensa, a saída de Gilvane do Executivo estadual foi motivada pelo convite para integrar o núcleo de coordenação de campanha do governador Marconi Perillo (PSDB), candidato à reeleição.

O novo gestor também já foi presidente do Conselho Municipal de Cultura e atualmente é docente na Faculdade de Artes Visuais (FAV) da Universidade Federal de Goiás (UFG).  Em entrevista ao Jornal Opção Online, o artista afirmou que as expectativas para o novo cargo são as melhores, mas ainda será preciso ficar a par da atual situação da pasta. “Tenho que primeiro ver a casa e tomar pé da situação. Eu sei que resta pouco tempo, mas, para o que precisar fazer, estamos aí”, disse.

Nascido em 1955, Aguinaldo Caiado de Castro Aquino Coelho é carioca e já realizou vários trabalhos em teatro, fotografia, pintura, cinema e desenho animado. Formou-se em 1979 em Direito e a partir de 1983 passou a dedicar-se exclusivamente à pintura. Em 1986 veio para Goiás, residindo na cidade de Goiás por um ano e, logo depois, mudou-se para Goiânia. O novo titular da Secult é filho do pintor goiano Tales Aquino Coelho e já participou de várias exposições coletivas e individuais.

Aguinaldo passa a comandar a Secult-GO em um momento delicado para a pasta. Nos últimos dias veio à tona uma crise entre o então secretário Gilvane Felipe e os 270 produtores culturais aprovados no Fundo Estadual de Arte e Cultura de Goiás devido aos atrasos no repasse dos recursos. O prazo para cessão dos valores já foi adiado três vezes.

Em entrevista ao Jornal Opção Online na manhã desta sexta-feira, o secretário da Fazenda, José Taveira, afirmou que os valores serão repassados em cinco vezes, nos meses de agosto, setembro, outubro, novembro e dezembro. “Estamos aguardando um cronograma que será feito pela Secretaria de Cultura para confirmar as datas”, afirmou Taveira.

Questionado sobre a crise e como conciliará os interesses da classe cultural de Goiás com os da gestão estadual, Aguinaldo Coelho afirmou que irá analisar as urgências dos projetos individualmente e tentará trabalhar dentro do sistema de escalonamento proposto pelo secretário da Fazenda. “Primeiro, é necessário fazer uma análise. José Taveira já definiu o sistema de pagamento e agora é analisar os projetos. Trata-se de algo conversado, não há solução mágica”, defendeu.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.