Após reparar estragos causados por explosão, prefeitura anuncia volta às aulas da Escola Olentino Xavier

Recuperação total da unidade será concluída em setembro, porém salas de aula já estão liberadas

Foto: Enio Medeiros

Os 526 alunos da Escola Municipal Olentino Xavier — localizada no Setor Serra Dourada, em Aparecida de Goiânia — retornarão às salas de aula na próxima segunda-feira, 5. O anúncio de retomada dos trabalhos escolares foi feito pela secretária de Educação, Valéria Pettersen, que vistoriou o andamento das obras de reconstrução e reforma das partes afetadas na manhã desta quarta-feira, 31.

A vistoria contou também com a presença do superintendente de Defesa Civil Juliano Cardoso e de engenheiros responsáveis pelo projeto. Vale lembrar que a unidade de ensino permanece interditada desde a explosão de um botijão de gás no dia 19 de junho deste ano.

Em entrevista, Valéria Pettersen explicou como será o funcionamento da escola, o acolhimento aos estudantes e falou, ainda, sobre a previsão de entrega total da obra. “Com o contrato emergencial autorizado pelo prefeito Gustavo Mendanha, a empresa de engenharia já finalizou a troca do telhado das quatro salas de aulas atingidas e as atividades escolares já podem ser retomadas”.

Merenda escolar

Quanto a merenda escolar, a secretária adiantou que na primeira semana de aula “o lanche será servido com produtos panificados e suco até a liberação da cozinha, que deve ocorrer na segunda semana de agosto”.

Atendimentos

“Dentro de 30 dias, as obras do bloco da secretaria serão concluídas e, neste período de obras, os pais que procurarem a escola serão atendidos, no mesmo horário de funcionamento, porém, no CMEI Olaídes Bonifácio da Silva, que fica no fundo da unidade escolar”, explicou a secretária.

Reposição de conteúdo

Pettersen também comentou como serão repostas as aulas perdidas em junho por conta do ocorrido: “Tivemos que liberar os estudantes uma semana mais cedo para as férias e vamos começar as aulas do segundo semestre aqui, perdendo dois dias do ano letivo. Por isso, já definimos com a diretora da unidade que haverá uma semana adicional de aulas no mês de dezembro para repor os dias perdidos devido aos transtornos causados pela explosão”, esclareceu.

Precauções

Em relação ao trabalho realizado pela Defesa Civil, o superintendente relatou os procedimentos que irão garantir a segurança dos trabalhadores, bem como de funcionários e alunos da unidade. “A Defesa Civil fez uma interdição parcial das instalações que foram afetadas pela explosão, ou seja, o bloco onde está localizada a cozinha e a parte administrativa da escola. Realizamos um estudo de danos e riscos e manteremos essa interdição até a conclusão das obras de reconstrução”, explicou.

Segundo Cardoso, “a obra será tocada com total segurança, pois será feito um bloqueio da parte em que a empresa de engenharia está operando, separando-a do bloco já liberado onde estão as salas de aula, por onde circularão os alunos e professores”.

Contrato emergencial

Para a reforma da Escola, foi assinado um contrato emergencial com a empresa PRS Projetos Representações e Serviços LTDA que prevê a entrega da obra em duas etapas. A primeira previa a recuperação do telhado e forro das salas de aula atingidas. Na segunda etapa, com previsão de término para setembro, será feita a reconstrução da secretaria, biblioteca, salas da diretoria e coordenação pedagógica e da cozinha, ambientes que foram destruídos. O valor investido é de cerca de R$ 200 mil.

Volta às Aulas

De acordo com o Calendário Escolar 2019, as aulas do segundo semestre da Rede Municipal de Educação de Aparecida, que é composta por quatro Escolas Municipais de Educação Integral (EMEI), 31 Centros Municipais de Educação Integral (CMEI), 56 Escolas Municipais e 15 Escolas Conveniadas, que juntas atendem cerca de 42 mil alunos, serão retomadas nesta quinta-feira, dia, 1°.

Além do atendimento pedagógico com as disciplinas regulares estabelecidas pelo Ministério da Educação, as unidades da rede servem diariamente a seus alunos refeições de acordo com o funcionamento da unidade escolar e modalidade de ensino ofertada, sendo três refeições diárias nos EMEI’s, cinco refeições/dia nos CMEI’s e uma refeição para cada turno nas escolas municipais e nas unidades conveniadas.

Laudo

Em nota, a Secretaria de Estado e Segurança Pública de Goiás informou que a Superintendência de Polícia Técnico-Científica (SPTC) conclui, esta semana, o laudo pericial realizado na unidade escolar. Ele deverá indicar se houve, ou não, ação criminosa no ato e quais seriam os envolvidos. Caso seja concluído que a explosão tenha ocorrido em caráter acidental, o laudo pericial também deverá mostrar as eventuais causas.

A pasta de segurança pública destacou também que os trabalhos, sob o comando do delegado Clayton Manoel, devem ser concluídos até meados de agosto, “com disponibilização imediata dos dados, de forma transparente e colaborativa, aos administradores de Aparecida de Goiânia e à sociedade civil de uma forma geral”.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.