Após pouso forçado nas proximidades do Paço, prefeito determina destruição de heliponto

Medida de Rogério Cruz, segundo a administração municipal, previne novos acidentes e reduz a utilização do espaço

Após o pouso forçado de um helicóptero nas proximidades do Paço Municipal, o prefeito Rogério Cruz (Republicanos) inativou e ordenou a destruição do espaço de pouso que estava localizado da sede da Prefeitura de Goiânia. O heliponto tinha mais de 22 anos de utilização e servia como desembarque de presidentes que visitaram a capital goianiense. O motivo que teria motivado a inutilização do espaço, segundo Rogério, seria de que o espaço não estava homologado junto à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) como um heliponto, portanto não deveria ser utilizado para esta função. 

Sem aeronaves de posse na Administração Municipal, a alegação do republicano para a destruição do local foi de que a decisão foi tomada para resguardar a segurança do prédio e dos servidores, visto que a equipe de vigilância do Paço Municipal percebeu aumento de pousos e decolagens. Estes casos poderiam envolver o transporte sem controle de passageiros e cargas.  

Em nota, o prefeito citou o acidente com o helicóptero fez um pouso forçado próximo ao antigo heliponto do Paço Municipal. Sem mortos e feridos, o prefeito explica que aeronave que realizou pouso forçado na última sexta-feira, 28, não tinha como origem nem destino o Paço Municipal e que administração desconhece a natureza do voo, seus ocupantes e responsáveis.  

O republicano ainda cita que, de acordo com a legislação vigente, para efetuar operação de pouso ocasional com helicóptero em local não homologado, é necessário autorização formal do responsável pelo local e, segundo o Paço Municipal, a atual gestão não emitiu nenhuma autorização neste sentido. 

Não há mais informações sobre as pessoas que estavam a bordo do helicóptero.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.