Após portaria polêmica, governo publica “lista suja” do trabalho escravo

De acordo com Ministério do Trabalho, cadastro foi atualizado na última quinta (26)

O Ministério do Trabalho divulgou nesta sexta-feira (27/10) o cadastro de empregadores que submeteram trabalhadores a condições análogas à escravidão, a chamada “lista suja” do trabalho escravo.

A lista completa está disponível no site do Ministério do Trabalho e relaciona 131 empregadores. Veja no link.

A publicação acontece após a publicação de uma portaria pelo governo, que estabelece que a divulgação da chamada “lista suja” passará a depender de uma “determinação expressa do ministro do Trabalho”.

Além disso, houve mudança nos conceitos sobre o que é trabalho forçado, degradante e trabalho em condição análoga à escravidão.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.