Após onda de manifestações, presidente do Chile pede a ministros que entreguem cargos

Ideia do chileno é poder estruturar um novo gabinete para enfrentar as demandas da população

Manifestações no Chile / Foto: Reprodução/Internet

Durante uma transmissão realizada via rede social neste sábado, 26, o presidente do Chile, Sebastian Piñera, disse ter solicitado que todos os seus ministros pudessem colocar seus cargos à disposição. A ideia do presidente chileno é poder estruturar um novo gabinete para enfrentar as demandas da população.

O comunicado foi feito diretamente da sede da presidência, em Santiago. Segundo o presidente, se as circunstâncias permitirem, o estado de emergência deverá ser encerrado ainda hoje.

Conforme mostrado pelo jornal Folha de S. Paulo, juntamente com o pronunciamento de Sebastian Piñera, as Forças Armadas chilenas também anunciaram a suspensão do “toque de recolher”. A medida, conforme mostrou o  jornal paulista, foi instaurada no último sábado afim de restabelecer a normalidade no território chileno.

Vale lembrar que na última sexta-feira, 25, mais de 1,2 milhão de pessoas tomaram as ruas. A concentração foi concentrada na praça Itália. O local é conhecido como palco de grandes protestos no País. Na mesma transmissão, Piñera aproveitou, ainda, para pedir um esforço conjunto da população, a esperança é de que tudo volte à normalidade o mais rápido possível.

A onda de protestos pelo Chile teve início na semana passada motivada pelo aumento de 3,75% na tarifa de metrô. De lá para cá, novas bandeiras surgiram e os manifestantes continuaram tomando às ruas para reivindicar novas pautas.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.