Anulada a eleição ao diretório do MDB estadual com chapa única de Daniel Vilela

Agora é definitivo. Oficial de justiça foi até o diretório estadual na tarde desta sexta, 18, e votação foi encerrada

Após notificação da decisão do desembargador Itamar de Lima, do Tribunal de Justiça de Goiás na tarde desta sexta-feira, 18, a eleição da chapa de Daniel Vilela ao diretório estadual do MDB foi anulada.

O oficial de justiça chegou até o diretório estadual da sigla e a partir disso, a votação foi encerrada. A solicitação foi um pedido do deputado estadual, Paulo Cezar Martins que tenta registrar sua chapa para concorrência. A liminar foi acatada pela Justiça pouco antes do início da votação.

“Entendemos que a partir do momento da suspensão, nós vamos discutir judicialmente essa reforma. Importante dizer isso porque a decisão em primeira instância foi uma decisão muito robusta e qualificada por parte do juiz em primeira instância”, afirma Daniel.

Ele reforçou que ficou surpreso com a liminar. “Nos surpreendeu bastante essa decisão e vamos tentar inclusive entender quais foram as justificativas utilizadas para que essa decisão fosse reformada”, disse.

Daniel completou que o partido cumpriu os requisitos para legítimar a eleição. “Nós seguimos rigorosamente o estatuto do partido e em duas instâncias administrativa e na primeira instância judicial isso foi atestado. A chapa que teve seu indeferimento também dentro do prazo, recorreu a MDB nacional que ouvindo as partes atestou a legalidade de todos os atos para que pudesse ser realizado essa convenção”, avaliou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.