Âncora do Jornal da Record relata caso chocante de assédio que sofreu de político

Caso ocorreu em Brasília no ano de 2005 durante a cobertura do Mensalão. A jornalista Adriana Araújo conta ainda por que resolveu não denunciar o parlamentar envolvido

Reprodução

A âncora do Jornal da Record, Adriana Araújo, chamou atenção das redes sociais depois que resolveu revelar na edição da última segunda-feira (7/8) do Programa do Porchat um caso grave de assédio sexual que ela já sofreu de um político brasileiro.

O caso ocorreu em 2005, quando ela trabalhava na cobertura do escândalo do Mensalão no Congresso Nacional. “Quando ele me viu sozinha numa salinha, ele me emparedou contra uma divisória, querendo me beijar à força e dizendo palavras de cunho sexual”, desabafou.

Mesmo com medo, a jornalista disse que, para se livrar da situação, empurrou o assediador e disparou as exatas palavras: “o seu partido está em uma situação difícil demais para o senhor se ver envolvido em um escândalo de assédio sexual”. “Depois disso, falei para que ele nunca mais se aproximasse de mim”, contou.

Adriana não revelou o nome do político, mas disse que o deputado integrava a base do então governo do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva. A jornalista afirma que não quis tornar o caso público à época  por receio de desviar o foco das investigações do Mensalão e também por medo do julgamento alheio. Confira abaixo vídeo com a íntegra do relato:

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.