Alvos dos protestos, Renan e Câmara Federal dizem respeitar manifestações

Presidente do Senado afirmou, em nota, que a Casa de leis continua “permeável e sensível às demandas sociais”

Dois dos principais alvos dos protestos que ocorrem neste domingo (4) em diversas cidades brasileiras, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e a Câmara dos Deputados divulgaram nota defendendo legitimidade das manifestações e afirmando respeitar os atos.

Segundo Renan Calheiros, o Senado Federal continua “permeável e sensível às demandas sociais”. No comunicado, Renan lembra dos atos de 2013, quando milhões de pessoas foram às ruas. Ele destaca que, em menos de 20 dias após aqueles protestos, os senadores votaram 40 propostas contra a corrupção, “entre elas a que agrava o crime de corrupção e o caracteriza como hediondo”.

Já o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, divulgou uma nota em nome da instituição classificando os protestos como legítimos e democráticos. “Manifestações desse tipo, em caráter pacífico e ordeiro, servem para oxigenar nossa jovem democracia e fortalecem o compromisso do Poder Legislativo com o debate democrático e transparente de ideias”, escreveu.

Em capitais como Brasília, Rio de Janeiro e Salvador, os manifestantes criticam as alterações no pacote de medidas anticorrupção, aprovado na noite da última terça-feira (29) pela Câmara. Um pedido para acelerar a votação no Senado chegou a ser colocado em pauta por Renan, mas foi rejeitado pelos senadores.

Os manifestantes também portam faixas em apoio à Lava Jato e a Sérgio Moro, juiz federal responsável pela condução dos processos decorrentes da operação. Na última quinta-feira (1º), o Supremo Tribunal Federal decidiu aceitar denúncia da Procuradoria-Geral da República contra o presidente do Senado, pelo crime de peculato, tornando-o réu.

“O presidente do Senado, Renan Calheiros, entende que as manifestações são legítimas e, dentro da ordem, devem ser respeitadas”, disse ainda Renan, no comunicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.