Alunos de escolas ocupadas aprovados no Sisu podem perder vagas em universidades

Com ocupação de colégios, Secretaria de Educação informou que não tem acesso à documentação necessária para efetivação de matrículas 

raquel-teixeira-vertical-alexandre-parrode

Secretária diz que governo não pode fazer nada, pois não tem acesso às escolas | Foto: Alexandre Parrode

Os estudantes das 25 escolas estaduais ocupadas por manifestantes contrários às Organizações Sociais (OSs) na Educação, e que foram aprovados pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu) ou em outros processos seletivos, podem enfrentar dificuldades na hora de efetuarem suas matrículas em universidades.

Em entrevista coletiva, a secretária de Educação Raquel Teixeira afirmou que não será possível providenciar os documentos necessários paras a efetivação das matrículas, já que a demanda depende dos diretores e secretários responsáveis pelas escolas ocupadas.

Para os alunos concluintes que estão nesta situação, a secretária afirma que é necessário enviar uma solicitação por escrito à pasta, que, por sua vez, encaminhará um documento afirmando não ser possível atender à demanda.

Com a resposta da secretaria em mãos, os alunos poderão, então, recorrer à Justiça para a efetivação da matrícula.

Durante entrevista, no entanto, Raquel Teixeira adiantou também que unidades como a Universidade Nacional de Brasília (UNB) e a Universidade de São Paulo (USP) não viabilizam o processo de matrícula sem a documentação necessária.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.