Aluno leva soco na cara em ataque homofóbico na porta da PUC Goiás

Em relato, jovem afirma que agressor dizia que odiava homossexuais e que mataria ao menos “um viado” naquela noite

Reprodução

Um estudante de Jornalismo da Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC Goiás) denunciou ter sido agredido em frente ao Campus V, na noite da última quinta-feira (31), quando deixava o prédio da instituição, localizado no Setor Jardim Goiás.

Segundo o jovem Ton Paulo, o agressor teria o abordado e dado um soco em seu rosto sem sequer dizer nada. Em seguida, o homem teria disparado ofensas de cunho homofóbico e insistido nas agressões.

“Na hora, achei que ele fosse pedir alguma informação, então tirei o fone de ouvido e esperei. Do nada, do nada mesmo, o cara simplesmente me acerta um soco na boca. Eu fiquei tão em choque que fiquei parado, olhando para ele. Daí, ele começou a se afastar, xingando tipo: ‘Seu merda! Seu bosta! Viado! Fala de novo que eu sou bonito, viado!’. Como se realmente eu tivesse dito algo nesse sentido”, conta.

Logo em seguida, o rapaz relata que pegou o celular e ligou para a polícia, quando o suspeito começou a arremessar garrafas em sua direção. Uma mulher que presenciou toda a ação saiu em defesa do estudante e também acabou sendo ofendida e ameaçada.

Conforme o relato, o homem teria dito repetidas vezes que odiava homossexuais e que mataria ao menos “um viado” naquela noite. Depois de mais de 20 minutos, e mesmo sem a chegada da polícia, o agressor teria se cansado das ameaças e entrado em um prédio que fica ao lado da insituição. (Confira abaixo o desabafo na íntegra)

No Facebook, o relato do jovem já tem mais de 70 compartilhamentos e tem chamado a atenção dos internautas. Em outra publicação, o rapaz também publicou foto do boletim de ocorrência que registrou no início da tade desta sexta-feira (1º), relatando o ocorrido.

A Pontifícia Universidade Católica de Goiás ainda não se manifestou sobre o caso.

Deixe um comentário